Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

‘Tatuzão’ de obra do metrô abre buraco em quadra de condomínio em SP

Engenheiros da Acciona, empresa responsável pela construção da Linha 6-Laranja, estão no local para verificar o ocorrido

São Paulo|Estela Marconi*, da Agência Record

Buraco se abriu na quadra de condomínio durante obra do metrô (Divulgação)

Parte do solo de um condomínio desmoronou durante a passagem de um “tatuzão” na Avenida Ministro Petrônio Portela, Vila Amélia, zona norte de São Paulo, na manhã desta segunda-feira (20).

A administração do condomínio confirmou que a Acciona, empresa responsável pela construção da Linha 6-Laranja do Metrô, havia entrado em contato com os moradores informando que o maquinário levaria cerca de dez dias para cavar o túnel necessário, que passaria abaixo do terreno residencial.

Entretanto, nesta manhã, um buraco começou a aparecer na quadra de esportes do local. A cratera foi aumentando cada vez mais e atingiu parte da área de convivência do condomínio. Imagens enviadas à reportagem mostram o tamanho do buraco.

A Secretaria de Comunicação da Prefeitura de São Paulo afirmou, por telefone, que a Defesa Civil ainda não foi acionada para o endereço. O Corpo de Bombeiros também relatou não ter recebido chamados para o caso. Ainda segundo o Condomínio, engenheiros da Acciona estão no local para verificar o ocorrido. A construção do residencial conta com cinco torres e cerca de 500 apartamentos.

Publicidade

Em nota, a Secretaria de Parcerias e Investimentos afirmou que monitora a situação:

A CMCP (Comissão de Monitoramento das Concessões e Permissões) informa que faz o monitoramento constante da implantação da Linha 6, sendo informada oficialmente pela concessionária de todas as ações realizadas, assim como, o monitoramento e controle de danos a terceiros, com recuperação e indenização, caso seja necessário. A CMCP continuará acompanhando as ações realizadas.

Publicidade

A reportagem entrou em contato com a empresa Acciona para comentar o caso, mas não teve retorno até o momento. O espaço segue aberto e a nota será atualizada caso haja manifestação.

*Sob supervisão de Letícia Assis

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.