Saúde Acupuntura é alternativa para reduzir dores de mulheres com endometriose

Acupuntura é alternativa para reduzir dores de mulheres com endometriose

Estudos mostram que até 80% dos pacientes apresentam resultados positivos

Acupuntura é alternativa para reduzir dor de mulheres com endometriose

As dores de quem sofre com endometriose às vezes podem ser insuportáveis

As dores de quem sofre com endometriose às vezes podem ser insuportáveis

Thinkstock

Quem sofre de endometriose pode encontrar na acupuntura uma alternativa para as dores, muitas vezes incapacitantes, causadas pela doença. Segundo estudos internacionais, até 80% das pacientes submetidas a esse tratamento apresentam resultados positivos.

Chefe do Ambulatório de Endometriose do Hospital Universitário Pedro Ernesto, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (HUPE-UERJ), o ginecologista Marco Aurelio Pinho de Oliveira foi um dos responsáveis por incluir a prática entre os serviços prestados pela unidade. Ao longo de quatro anos, 120 mulheres receberam assistência.

— Os relatos indicavam que, em média, o nível da dor caía entre 50% e 60% já na primeira sessão.

O médico, que é autor do livro “Endometriose Profunda — o que você precisa saber”, cita a acunputura na obra como alternativa.

A clínica geral e acupunturista Stella De Simone,que faz o atendimento, explica que a técnica parte do princípio de que as doenças não se limitam a um órgão ou região específica. Elas são frutos de desequilíbrios energéticos do organismo, traduzidos em conjuntos de sinais e sintomas que, uma vez reunidos, dão origem aos dão origem a padrões sindrômicos que correspondem a diferentes diagnósticos. Dessa forma, não é possível estabelecer uma conduta de tratamento padronizada — é necessário analisar as particularidades de cada paciente.

— Se examinarmos 10 mulheres, serão 10 endometrioses diferentes. Por essa razão, o tratamento de acupuntura é definido a partir de uma anamnese bem detalhada, que inclui questionamentos objetivos e outros que não têm o mesmo peso para a medicina ocidental: Em que contexto a pessoa vive? Está feliz ou infeliz? Como é o estilo de vida? Qual o nível de estresse no dia a dia? Acolher e ajudar as pacientes a identificarem e neutralizarem fatores que atuam negativamente sobre a doença também é parte do tratamento.

Endometriose pode deixar mulher infértil. Veja mitos e verdades

Praticar yoga e outros exercícios físicos, fisioterapia, não fumar e adotar hábitos alimentares saudáveis também são medidas importantes para a mulher com o problema, diz o ginecologista.

— Algumas recomendações são reduzir o uso de óleos hidrogenados — óleo de coco extravirgem é uma boa opção —,trocar o sal comum por sal mineralizado, bem como evitar adoçantes, temperos prontos e sucos de caixinha. Além disso, é interessante priorizar alimentos que minimizam a resposta inflamatória, como hortaliças, carnes magras, ovos, abacate, limão, uva e goiaba.

A endometriose

A doença é um processo inflamatório decorrente do crescimento, em outras regiões do organismo, das células do endométrio, tecido que reveste o interior do útero. Diversos órgãos do sistema reprodutor e até mesmo o intestino e a bexiga podem ser acometidos. Pode causar cólicas menstruais intensas e dor nas relações sexuais, bem como ao evacuar e urinar. A infertilidade é uma queixa muito comum nas portadoras de endometriose. Estima-se que 10 milhões de mulheres sofram do distúrbio no Brasil.