Saúde Alcoolismo é um problema genético, afirmam pesquisadores

Alcoolismo é um problema genético, afirmam pesquisadores

Estudo descobriu sequência de genes que deixam pessoas mais suscetíveis ao problema

Alcoolismo é um problema genético, afirmam pesquisadores

Novo estudo poderia abrir possibilidades para a criação de novas drogas para combater o alcoolismo

Novo estudo poderia abrir possibilidades para a criação de novas drogas para combater o alcoolismo

Thinkstock

Cientistas americanos identificaram genes que podem ser responsáveis por tornar as pessoas mais suscetíveis ao alcoolismo. Os pesquisadores da Universidade do Texas, nos Estados Unidos, afirmaram que, ao comparar tecidos cerebrais de alcoólatras com o de não-alcoólatras, foi possível identificar um conjunto específico de genes responsáveis pela dependência.

Segundo pesquisador da universidade Adron Harris, agora é possível ter uma ideia mais clara de onde traços específicos relacionados à dependência de álcool se sobressaltam no material genético.

― O estudo pode levar a novos tratamentos para alcoólatras e, eventualmente, ajudar médicos a identificar esses genes antecipadamente.

Novo remédio pode diminuir malefícios do álcool no cérebro 

De acordo com informações do site DailyMail, os cientistas esperam que o modelo criado pelo estudo possa servir de base para a criação de medicamentos e outras pesquisas mais aprofundadas sobre o assunto.

Até o momento, apenas três drogas têm aprovação da FDA (Food and Drug Administration) para tratar o alcoolismo, porém, nenhuma delas chegou perto de promover uma cura.