Saúde Entenda como ocorre a intoxicação alimentar, como a de Anitta

Entenda como ocorre a intoxicação alimentar, como a de Anitta

Cantora está internada desde segunda-feira (16) em hospital no Rio; nem sempre alimentos contaminados têm aspecto ruim

Cantora foi diagnosticada com intoxicação alimentar e está internada

Cantora foi diagnosticada com intoxicação alimentar e está internada

Reprodução/Instagram

A intoxicação alimentar pode ser causada pela ingestão de água ou alimentos contaminados por vírus, bactérias, fungos ou por produtos químicos. No entanto, ao contrário do que se imagina, nem sempre os alimentos contaminados apresentam aspectos ruins, o que pode dificultar a prevenção do problema, segundo explica o gastroenterologista Newton Teixeira.

Desde segunda-feira (16), a cantora Anitta, 27, está internada em um hospital do Rio de Janeiro com o diagnóstico de intoxicação alimentar e, segundo sua assessoria, ela está sendo medicada e recebendo hidratação, mas ainda segue sem previsão de alta. Um dia antes de ser internada, a cantora participava de um reality show, regado a festas, que se passa em uma ilha.

Os principais sintomas do problema são distensão abdominal, náuseas, vômitos, diarreia e febre, por este motivo, de acordo com Teixeira, o mais importante nestes casos é evitar a desidratação do paciente. “As complicações da desidratação podem culminar em óbito, principalmente em crianças e idosos, pois eles possuem mais água em sua composição corporal que os adultos em geral”, explica.

De acordo com o especialista, as infecções virais normalmente são tratadas apenas com hidratação e geralmente são menos graves, apresentando apenas uma diarreia que dura cerca de 3 dias.

Já a intoxicação causada por bactérias pode levar a quadros mais graves, com uma intensificação dos sintomas. “Nesses casos, a internação do paciente é mais comum, não apenas para que seja tratado com a hidratação, mas também com os antibióticos para debelar o quadro infeccioso”, explica o gastroenterologista.

Realizar a higienização correta dos alimentos é fundamental para que não ocorra uma infecção alimentar. Além disso, também é importante lavar bem as mãos antes de comer ou do preparo das refeições.

“Só tome leite fervido ou pasteurizado, dê preferência para alimentos cozidos e evite alimentos crus”, recomenda Teixeira. No caso de verduras e hortaliças que serão ingeridas cruas, o especialista explica que é necessário higienizá-las com uma solução de água com hipoclorito de sódio ou preparada com uma colher de água sanitária para cada litro de água.

Últimas