Guineano com sintomas de ebola é internado em hospital na Suíça

Homem saiu do país após familiares morrerem da doença

Família do guineano morreu por causa do ebola

Família do guineano morreu por causa do ebola

Reuters

Um guineano com sintomas do vírus do ebola foi internado no CHUV (Centro Hospitalar Universitário de Vaud), na cidade suíça de Lausanne, onde está sendo submetido a exames clínicos para confirmar ou descartar que padece da doença. O homem chegou no dia 17 de setembro ao centro de solicitantes de asilo de Vallorbe, no cantão suíço de Vaud, indicou o Escritório Federal de Saúde Pública.

Segundo suas próprias declarações, ele partiu da Guiné em 15 de setembro com destino à França e depois se dirigiu à Suíça.

Ao chegar ao centro de amparada, quando o cidadão guineano contou que um membro de sua família tinha morrido de ebola há menos de três semanas ― a doença tem um período de incubação de 21 dias ―, os responsáveis do lugar não o admitiram e foi imediatamente transferido ao centro hospitalar de Saint Loup, onde ficou sob vigilância.

Durante a quarentena à qual foi submetido em Saint Loup não apresentou sintomas, até ontem, terça-feira, quando começou a febre e foi internado no CHUV para fazer os exames. Este caso de uma pessoa suspeita de estar infectada com o ebola na Suíça se une a um primeiro conhecido na segunda-feira, quando um enfermeiro estrangeiro que trabalhava em Serra Leoa para uma organização internacional aterrissou em Genebra sem sintomas aparentes.

Com surto de ebola aumentando, agentes de saúde desinfetam vítimas a céu aberto

No entanto, o homem por enquanto está internado no hospital universitário de Genebra onde é submetido aos exames pertinentes para confirmar ou descartar que está infectado, e seguirá sob vigilância nas próximas três semanas.

Este homem trabalhava em um hospital de Serra Leoa quando no sábado passado uma criança infectada com ebola lhe mordeu. Como o homem usava um traje especial de proteção, a mordida não deixou ferida, mas, mesmo assim, foi repatriado por precaução.