Saúde Mágico Mister M sofre com câncer de próstata. Entenda a doença

Mágico Mister M sofre com câncer de próstata. Entenda a doença

Doença tem cura de 90% em estágio inicial, diz especialista; veja os exames

mister M

Mágico está muito magro; um dos sintomas do câncer em estágio avançado é o emagrecimento

Mágico está muito magro; um dos sintomas do câncer em estágio avançado é o emagrecimento

Reprodução/Mister M

Conhecido no Brasil pelo apelido de Mister M, o mágico Val Valentino, 61 anos, está com câncer de próstata e a situação dele é grave. A informação foi divulgada pelo programa Balanço Geral (Record TV) nesta quinta-feira (19). Ele precisa fazer uma cirurgia, pois os médicos deram apenas um ano de vida para o famoso artista, caso ele não realize a operação. Silencioso, esse tipo da doença não apresenta sintomas nos estágios iniciais. Por isso, é tao importante realizar exames para o diagnóstico precoce.

O urologista e diretor da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), Carlos Sacomani, afirma que “nos estágios iniciais, o câncer de próstata tem índice de 90% de cura”.

— A recomendação da SBU é que o paciente que tenha mais que 50 anos procure o médico para fazer exames rotineiros da próstata. E reduz para 45 anos se for afro descendente ou se tiver histórico-familiar.

Os dois exames recomendados são o PSA (exame de sangue) e o de toque. Estudos mostram que ao realizar o PSA, por exemplo, os homens reduzem em 40% a chance de ter câncer metastático, além de diminuir o risco de morte. O SUS (Sistema Único de Saúde) oferece ambos os testes. Ao diagnosticar em fase iniciar, evita-se chegar no estágio inicial e sofrer com sintomas como, como dificuldade para urinar, retenção urinária e dor óssea e emagrecimento, diz o médico.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma), segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer). Ainda de acordo com dados mais recentes do instituto, em 2013, quase 14 mil homens morreram da doença. É uma doença típica do envelhecimento, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos, segundo o Inca. 

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino que produz 70% do sêmen — líquido espesso que protege e nutre os espermatozoides.

Fatores de risco

Mágico está careca por causa de tratamento

Mágico está careca por causa de tratamento

Reprodução/Record

O principal fator de risco é ter alguém na família que teve o câncer de próstata. “Se você teve pai, tio ou primo de primeiro grau que teve a doença sua chance pode variar de duas a cinco vezes mais chance de ter, principalmente se teve antes dos 70 anos”.

— Além disso, os afro-descentes é uma população com mais risco de ter o câncer e de forma mais agressiva. Nosso País é de população muito eclética, ou seja, há muita gente com decedência desse povo e nem imagina que tenha. Também há estudos que mostram que a obesidade e o colesterol aumentam a agressividade do câncer. Esse tipo de doença tem perfil genético, além de componentes do dia a dia, como estilo de vida, por exemplo.

Vale destacar vasectomia ou mesmo quantidade de vezes que se faz sexo não têm nenhuma ligação com desenvolvimento de câncer de próstata, segundo explicou Sacomani.

Tipos de tratamento


Há várias opções para tratar câncer de próstata: cirurgia (até mesmo robótica), radioterapia e terapia-focal (aparelho que aumenta temperatura na próstata).

O urologista explica os tratamentos podem provocar incontinência urinária e também disfunção erétil. Mas o risco de cada um deles deve ser discutido com o seu médico.

Quando a doença já virou metastática (quando já saiu da próstata) “não se fala mais em cura”, explica o médico, mas em “controle da doença”.

— Felizmente, temos várias drogas para tratar, muitas são bloqueios de hormônios, quimioterapia. Temos muitas opções. A busca é controlar a doença pelo maior tempo possível. Conseguimos nos últimos dez anos aumentar a sobrevida do câncer metastático.