SP: 'Dia D' de pólio e multivacinação acontece neste sábado

Campanha criada para colocar a carteira de vacinação em dia vai até dia 30; neste sábado, todas as UBS estarão abertas, além de 190 postos volantes

Foco da campanha são crianças e jovens até 15 anos que estão com vacinas atrasadas

Foco da campanha são crianças e jovens até 15 anos que estão com vacinas atrasadas

Minsa/Peru/Fotos Públicas

A cidade de São Paulo realiza neste sábado (17) o "Dia D" de vacinação contra a poliomielite e de multivacinação, campanha lançada pelo Ministério da Saúde. Crianças e adolescentes até 15 anos devem tomar a vacina contra a poliomielite e outras que estejam pendentes na caderneta de vacinação, informa a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo. 

Leia também: Estudo liderado pela OMS afirma ineficácia de 4 antivirais

Neste "Dia D", todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) estarão abertas das 8h às 17h. Além disso, 190 postos volantes estarão espalhados pela capital paulista para intensificar a imunização.

A lista com os locais para vacinação pode ser encontrada neste link.

A secretaria afirma que todas as medidas de segurança contra a covid-19 serão tomadas nos locais de vacinação.

O último caso de poliomielite no Brasil ocorreu em 1989, ou seja, a doença está erradicada no país há 30 anos, inclusive devido aos constantes esforços de vacinação. No Estado de São Paulo, o último caso registrado foi em 1988.

Nenhuma das vacinas obrigatórias do Calendário Nacional de Vacinação, que incluem sarampo e fabre amarela, a crianças até um ano alcançou a meta de cobertura em 2019. A cobertura vacinal no país vinha caindo desde 2011, segundo o ministério, mas foi a primeira vez em 25 anos - desde que os dados são contabilizados - que o o país não atingiu a meta de vacinação de 95% em nenhuma das 15 vacinas.

A poliomielite é uma doença viral aguda, que pode ocorrer sob a forma de infecção inaparente em aproximadamente 99% dos casos, segundo a pasta.

Os principais sintomas são febre, mal estar, cefaléia, distúrbio gastrintestinal e rigidez de nuca, acompanhados ou não de paralisia. "A susceptibilidade à infecção é geral, mas somente cerca de 1% dos infectados desenvolvem a forma paralítica", afirma a secretaria.

A campanha de vacinação contra a poliomielite e a atualização da caderneta se estendem até o dia 30 de outubro.