Tecnologia e Ciência Buscas por Temer no Google atingem o pico em 10 minutos

Buscas por Temer no Google atingem o pico em 10 minutos

Nas redes sociais, a prisão do ex-presidente também está causando alvoroço. Atualmente, ele é o segundo termo mais comentado no Twitter em todo o mundo

Temer é o segundo assunto mais comentado no Twitter

Temer é o segundo assunto mais comentado no Twitter

Pilar Olivares/Reuters - 14.12.2018

Após o anúncio da prisão do ex-presidente Michel Temer nesta quinta-feira (21), as buscas pelo nome ex-presidente no buscador do Google aumentaram e chegaram ao pico.

O Google Trends, serviço que mostra as principais buscas em todo mundo, apontava que até as 11:16h desta manhã, as buscas pelo termo "Temer" era quase nula, com poucos internautas buscando informações pelo assunto.

Exatos 10 minutos depois, às 11:26h, assim que as primeiras notícias sobre a prisão foram divulgadas e o assunto começou a ser veiculado também através das redes sociais, as buscas atingiram o máximo do algoritmo.

Buscas por 'Temer' no Google

Buscas por 'Temer' no Google

Reprodução/Google

A procura pelo nome do ex-presidente Michel Temer conseguiu esse feito ainda mais rápido. Foi do 0 ao 100 em apenas oito minutos.

O algoritmo do Google calcula as buscas de hora em hora e pré-determina o interesse que determinado termo de busca pode gerar.

Após a prisão, os termos "Temer" e "Michel Temer" atingiram esse pico definido pela própria plataforma.

As redes sociais, responsáveis em parte pela viralização da notícia, também foram afetados.

No Twitter, que também calcula os principais termos publicados na plataforma, o nome de Temer é o segundo trending topic mundial, ou seja, é o segundo termo mais comentado no Twitter em todo o mundo neste momento.

São pelo menos 47 mil tweets que citam o ex-presidente.