Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Tecnologia e Ciência
Publicidade

Cientistas estipulam data para fim do mundo provocado por supertemperaturas

Um estudo, feito com o uso de supercomputadores, estimou que em 250 milhões de anos a humanidade será complemente extinta

Tecnologia e Ciência|Matheus Borges*, do R7

Pesquisadores da Universidade de Bristol, no Reino Unido, utilizaram supercomputadores para determinar, com certa exatidão, como e quando o fim do mundo acontecerá. De acordo com os dados, o aquecimento global vai dizimar a vida terrestre daqui a 250 milhões de anos.

Conforme reportado pelo tabloide britânico Daily Star, o dr. Alexander Farnsworth, líder do estudo, afirmou que o calor intenso vai queimar tudo até a extinção, além de formar um supercontinente, composto de todos os outros existentes, com erupções vulcânicas colossais.

Ele disse ainda que os níveis de dióxido de carbono (CO₂) vão aumentar drasticamente e que o Sol começará a emitir mais radiação. Com isso, a Terra poderá enfrentar ondas de calor que podem chegar à média de 70°C.

"O resultado é um ambiente hostil, desprovido de fontes de alimento e água para os mamíferos", completou Farnsworth.

Publicidade
No futuro a humanidade poderá ser extinta por conta das altas temperaturas
No futuro a humanidade poderá ser extinta por conta das altas temperaturas No futuro a humanidade poderá ser extinta por conta das altas temperaturas

Os cientistas disseram também que muitos animais, assim como os humanos, vão deixar de existir por conta da incapacidade de libertar esse calor através do suor para resfriar o seu corpo.

Benjamin Mills, da Universidade de Leeds, destaca como os principais responsáveis pelo aumento das temperaturas os combustíveis fósseis, mas afirma que ainda há tempo para salvar a Terra e afastar o fim do mundo.

Robôs, guerras, aliens, vulcões e buracos negros: veja as hipóteses mais malucas para o fim do mundo

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.