Tecnologia e Ciência Primeiro computador quântico europeu é instalado na Alemanha

Primeiro computador quântico europeu é instalado na Alemanha

Localizado em Stuttgart, este é o primeiro dispositivo deste tipo que a IBM inaugura fora dos Estados Unidos

AFP
Computador quântico foi instalado em Stuttgart

Computador quântico foi instalado em Stuttgart

EFE/MAURITZ ANTIN

A chanceler Angela Merkel inaugurou oficialmente nesta terça-feira (15) o primeiro computador quântico instalado na Alemanha pela empresa americana IBM, no momento em que a Europa está muito ativa no desenvolvimento desta tecnologia.

Instalado na região de Stuttgart, em cooperação com o instituto de pesquisa alemão Fraunhofer, e operacional desde o início de abril, esta unidade do "Q System One" é o primeiro computador quântico da IBM instalado fora dos Estados Unidos.

Leia mais: Indonésia pretende vender apenas motos e carros elétricos até 2050

Merkel, que redigiu uma tese em química quântica durante seus estudos acadêmicos, pronunciou o discurso na cerimônia de inauguração virtual.

A tecnologia quântica possibilitaria o uso de computadores hiperpotentes, superando com folga as capacidades dos mais desenvolvidos supercomputadores atuais, graças ao uso das propriedades físicas espetaculares de partículas infinitamente pequenas.

A chave: no lugar dos "bits" da computação clássica, binária, que pode assumir os valores 0 ou 1, o mundo quântico usa "qubits". Estes podem conter vários valores diferentes ao mesmo tempo, o que permitiria, em tese, realizar operações matemáticas complexas de modo paralelo.

Cálculo de rotas, desenvolvimento de fármacos, decodificação: ainda amplamente experimental, a tecnologia quântica poderia permitir algum dia resolver problemas que são muito complexos para os computadores atuais e inclusive futuros em um tempo muito reduzido.

Leia mais: Código original da World Wide Web é colocado em leilão como NFT

França e Alemanha têm por objetivo ser pioneiros neste domínio: Paris anunciou em janeiro um investimento de 1,8 bilhão de euros (cerca de R$ 11,1 bilhões) durante cinco anos e Berlim de 2 bilhões de euros para desenvolver um computador quântico até 2025. Atualmente, apenas os Estados Unidos dominam esta tecnologia.

No momento, o desafio é aprender a tirar o maior proveito. Ainda é "relativamente estranho que você possa fazer algo em um computador quântico que é impossível" para um computador convencional, de acordo com um especialista.

Últimas