Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Tecnologia e Ciência
Publicidade

Sistema contra ladrão de celular será testado no Brasil pelo Google

“Modo ladrão” é a ferramenta para bloquear a tela de aparelhos roubados em ações rápidas, como pela “gangue da bicicleta”

Tecnologia e Ciência|Estadão Conteúdo

O diretor do Google Brasil, Marcelo Lacerda (ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 22/04/2024)

O Google anunciou nesta terça-feira (11) a chegada oficial ao Brasil do “modo ladrão”, ferramenta que visa bloquear a tela de aparelhos roubados em ações rápidas, como as executadas pela “gangue da bicicleta”, que atua em grandes centros urbanos brasileiros. O recurso nasceu de uma preocupação identificada pelo time da empresa no Brasil e desenvolvida pela equipe global de Android e, agora, será testado com exclusividade no país a partir de julho.

De acordo com o Google, o Theft Protection Lock, nome oficial da ferramenta, não vai ser um recurso nativo do Android 15, novo sistema operacional da empresa anunciado no Google I/O, que aconteceu no último mês de maio: a ideia é que a detecção possa alcançar o maior número de dispositivos possíveis e, para isso, o Google trabalha para que todos os aparelhos com sistema acima do Android 10 possam receber a ferramenta.

Uma vez ativada, o recurso funciona da seguinte forma: quando sensores do celular, como o acelerômetro, por exemplo, identificam uma mudança de movimento abrupta, seguida de um padrão de velocidade, eles mandam essas informações para um processador com IA no celular que reúne os dados e toma a “decisão” de que aquela é uma situação de roubo.

A partir daí, a IA dispara um comando para a tela do dispositivo, que será bloqueada para acesso. Todo processo acontece em poucos segundos.

Publicidade

Depois que for liberada, para ativar, é preciso acessar as configurações do celular, clicar em segurança e habilitar o recurso. A ferramenta vai começar a ser testada no Brasil em uma versão beta a partir do mês de julho, mas o Google não especificou a data para que os usuários comecem a receber a atualização.

Todas as ferramentas anunciadas pelo Google são processadas localmente nos aparelhos, ou seja, não precisam de conexão com a internet para funcionar.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.