Tecnologia e Ciência Solstício de inverno, o marco do início da estação mais fria do ano

Solstício de inverno, o marco do início da estação mais fria do ano

Fenômeno acontece sempre em junho e está relacionado com o movimento do planeta em seu próprio eixo e ao redor do Sol 

No dia do solstício de inverno o Sol nasce mais tarde e se põe mais cedo

No dia do solstício de inverno o Sol nasce mais tarde e se põe mais cedo

Pixabay

O solstício de inverno, fenômeno astronômico que marca o início da estação mais fria do ano no hemisfério sul, teve início na madrugada desta segunda-feira (21), às 00h32. Com isso, brasileiros e todos aqueles que vivem nesta metade do planeta passarão a ter temperaturas mais baixas e noites mais longas — sobretudo neste primeiro dia da nova estação, quando o Sol nasce mais tarde e se põe mais cedo.

Segundo o professor Rodolfo Langhi, do Observatório de Astronomia da UNESP (Universidade Estadual Paulista), as quatro estações do ano se devem aos movimentos de rotação, movimento do planeta em torno do próprio eixo, e de translação, deslocamento ao redor do Sol. Essas variações ocorrem porque a Terra é inclinada a 23,5º, fazendo com que os raios solares incida em diferentes ângulos ao longo dos 12 meses do ano.

"No caso dos solstícios (de inverno e de verão), a luz solar é distribuída de forma desigual entre os dois hemisférios. Durante essa época do ano, se sairmos lá fora por volta do meio-dia (horário em que o Sol fica à pino), perceberemos que ele não estará em uma posição tão alta no céu quanto nas demais estações do ano", explica Langhi.

"Imagine que você vai ler um livro em cima de uma escravaninha. Logicamente, o melhor a se fazer é posicionar a lâmpada bem em cima do texto, de forma que a luz incida com mais intensidade. No inverno, é como se essa luz ficasse de lado — por isso, os dias são mais curtos e as temperaturas, mais baixas", completa.

Em 21 de dezembro deste ano ocorrerá o solstício de verão, que, no extremo oposto, marca o início da estação mais quente do ano no hemisfério sul. O fenômeno é inversamente simétrico entre os polos, ou seja, no hemisfério norte, o solstício de verão acontece por volta de 21 de junho, enquanto o de inverno se dá em torno de 21 de dezembro.

O equinócio, por sua vez, marca o início da primavera e do outono e é caracterizado por um período de temperaturas amenas e dias com quase a mesma duração, cerca de 12 horas, em todas as regiões do planeta. 

*Estagiária do R7 sob supervisão de Pablo Marques

Últimas