Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Tecnologia e Ciência
Publicidade

Uma inteligência artificial avançada poderia 'matar todo mundo', alerta especialista

Pesquisadores de universidade britânica afirmam que criação de programas do tipo deve ser regulada como as armas nucleares

Tecnologia e Ciência|Do R7

Cena do filme 'O Exterminador do Futuro', usado como exemplo da possível letalidade das IAs
Cena do filme 'O Exterminador do Futuro', usado como exemplo da possível letalidade das IAs Cena do filme 'O Exterminador do Futuro', usado como exemplo da possível letalidade das IAs

Uma inteligência artificial avançada demais pode ser responsável por "matar todo mundo" em um futuro próximo. O alerta para o perigo representado pelo desenvolvimento acelerado de tecnologias do tipo foi dado por um grupo de cientistas da Universidade de Oxford, em depoimento ao Comitê Seleto de Ciência e Tecnologia do Parlamento do Reino Unido.

O grupo alertou ainda que o desenvolvimento de programas do tipo deveria ser regulamentado, a exemplo das armas nucleares. A opinião é a mesma do falecido físico Stephen Hawking.

Segundo o parecer técnico, é bem possível que num futuro próximo IAs serão capazes de "aprender" o suficiente para tomar decisões fora do escopo definido pelos desenvolvedores — isso é o que foi chamado de inteligências artificiais "sobre-humanas".

O risco maior foi anunciado pelo doutorando e professor de aprendizado de máquina Michael Cohen, como revelou o jornal britânico The Telegraph.

Publicidade

“Com a IA sobre-humana, há um risco particular de ser de um tipo diferente de classe, que é, bem, poderia matar a todos", afirmou Michael aos parlamentares.

Ele deu um exemplo simples de como isso poderia funcionar:

Publicidade
É possível imaginar o treino de um cão com guloseimas%3A ele aprenderá a escolher ações que o levem a receber guloseimas%2C mas se o cão encontrar o armário de guloseimas%2C ele pode pegá-las sem fazer o que queríamos que ele fizesse.

(Michael Coen, em depoimento ao parlamento britânico)

O grupo de cientistas explicou que seria difícil deter tal programa uma vez que ele chegasse nesse estágio, e por isso advertiu que o desenvolvimento deles deveria ser regulado.

Os pesquisadores descreveram a criação de programas do tipo como "uma corrida armamentista literal", e revelaram que não existe limites para o desenvolvimento deles.

Publicidade

"Sistemas artificiais podem se tornar tão bons em nos enganar geopoliticamente quanto em ambientes simples como jogos", completou o professor.

Até o momento, inteligências artificiais já fazem sucesso como distrações em redes sociais, enquanto alguns afirmam que elas podem ser ameaças ao nosso sistema de educação e o mercado de arte.

LEIA ABAIXO: Stephen Hawking afirma que inteligência artificial pode acabar com a humanidade

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.