No Brasil, 40,2% das crianças vivem na pobreza, segundo estudo

Documento também constatou aumento do trabalho infantil na faixa etária dos 5 aos 9 anos

Do R7

18,4% dos homicídios atingem pessoas com menos de 19 anos Agência Estado

Documento lançado nesta terça-feira (21), em São Paulo, revela que 17,3 milhões de crianças de zero a 14 anos, o equivalente a 40,2% da população brasileira nesta faixa etária, vivem em domicílios de baixa renda e na pobreza.

No que se refere à extrema pobreza das crianças, das quais a família tem renda per capita inferior a R$ 234,50 (um quarto de salário mínimo), o estudo também traz um número alarmante. 5,8 milhões de crianças (13,5% da população infantil) de zero a 14 anos de idade vivem nestas condições.

Esses dados, baseados no IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2015, fazem parte da quarta edição do Cenário da Infância e da Adolescência no Brasil, estudo realizado pela Fundação Abrinq.

Em relação ao trabalho infantil, foi constatado uma piora na faixa etária dos 5 aos 9 anos. De acordo com o Pnad (2015), houve aumento de 8,5 mil crianças com estas idades trabalhando no País, na comparação entre os anos de 2014 e 2015. O estudo aponta uma redução de 659 mil crianças e adolescentes nesta situação dentro da faixa etária de 10 a 17 anos.

Também em relação à violência, as crianças continuam a ser uma das maiores vítimas. Em 2015, 18,4% dos homicídios no Brasil atingiram população de menores de 19 anos, sendo que 80% dos casos ocorreram por meio de armas de fogo.

Com base em várias fontes públicas, o estudo constatou ainda que 70% das crianças não têm acesso à creche no Brasil; 25% dos bebês dos nascidos na região Norte são de mães com menos de 19 anos e 18,4% dos homicídios no País são contra menores de 19 anos.

Brasil tem mais de 26 milhões de crianças e adolescentes na pobreza

O trabalho leva em conta 23 indicadores sociais, como mortalidade; gravidez na adolescência; nutrição; cobertura de creche; trabalho infantil; escolarização e saneamento básico.

A Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente é uma organização sem fins lucrativos, criada em 1990, e utiliza as informações para monitorar os indicadores associados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Conheça o R7 Play e assista a todos os programas da Record na íntegra!

  • Espalhe por aí:

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!