Brasil

21/11/2012 às 11h47 (Atualizado em 21/11/2012 às 12h47)

Relatório da CPI do Cachoeira pede indiciamento de governador de Goiás

Marconi Perillo é acusado de formação de quadrilha, corrupção e outros crimes

Do R7

Marconi Perillo (PSDB), governador de Goiás, presta depoimento à CPI do Cachoeira em junho deste ano Wilson Dias/12.jun.2012/ABr

O governador de Goiás, Marconi Perillo, teve pedido de indiciamento feito pelo relatório da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Cachoeira pelos crimes de formação de quadrilha, tráfico de influência, falso testemunho, além de favorecer interesses privados na administração pública. O político também é suspeito de infringir a Lei de Licitações e de cometer lavagem de dinheiro.

O relatório final da CPI foi divulgado na manhã desta quarta-feira (21) no Congresso. Os parlamentares chegaram a debater a prorrogação da comissão durante a audiência.

Leia mais notícias de Brasil no portal R7

O documento final da CPI relata que será encaminhado um relatório à Receita Federal, ao Ministério Público Eleitoral, ao Tribunal Regional Eleitoral e ao Ministério Público. O objetivo dos políticos responsáveis pela investigação é que sejam analisadas as irregularidades na arrecadação da campanha do governador, além dos outros crimes dos quais é acusado.

Cachoeira deixa presídio

O contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, deixou, no início da madrugada desta quarta-feira (21), o presídio da Papuda, em Brasília. A Justiça do Distrito Federal mandou soltá-lo no início da noite de terça-feira (20). Cachoeira estava preso havia nove meses. A juíza Ana Cláudia Barreto, da 5ª Vara Criminal de Brasília, revogou a prisão provisória imposta ao contraventor a partir da Operação Saint Michel, que apurou tentativa de fraude a licitação no governo local.

Ao estabelecer a sentença na ação, no entanto, a juíza o condenou a cinco anos de reclusão, em regime aberto, mais 50 dias multa pelos crimes de formação de quadrilha e tráfico de influência — pena que só poderá ser aplicada após a publicação da decisão. Sua mulher, Andressa Mendonça, chegou por volta das 23h de terça-feira (20) à Papuda e disse que reiterava "seu amor" por Cachoeira. Da prisão, ele deveria voltar para Goiânia.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Publicidade

Compartilhe
Compartilhe
Justiça

Chocolate, livro, chinelo: veja casos "insignificantes" que acabaram no STF

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Aviação

Academia da Força Aérea abre as portas e o R7 foi conferir o poder aéreo das FAB

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Duro na queda!

Novos blindados do Exército resistem a explosões e atingem alvo a 2.000 metros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Relacionamento

Amor na política: conheça os casais que se formam nos bastidores da vida pública

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Brasil

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!