Small-house Faça do R7.com sua página inicial

SIM NÃO

Brasil

21/11/2012 às 12h02 (Atualizado em 21/11/2012 às 12h46)

Relatório da CPI do Cachoeira pede indiciamento de jornalista da Veja

Policarpo Jr. teria publicado reportagens de interesse da quadrilha de Cachoeira

Do R7, em Brasília

O relatório da CPI do Cachoeira, apresentado nesta quarta-feira (21) pelo deputado Odair Cunha (PT-MG), pede o indiciamento de 46 pessoas, sendo cinco jornalistas. Entre os pedidos de indiciamento está o do diretor da sucursal de Brasília da Revista Veja, Policarpo Jr., por formação de quadrilha.

 

De acordo com o texto, o jornalista manteve "constantes interlocuções com o chefe da Organização Criminosa, Carlos Cachoeira". Segundo o relatório da CPI, Policarpo Jr., além de ter Cachoeira como fonte de informação, era também usado pela quadrilha, já que teria publicado reportagens que interessavam à organização criminosa.

Conforme a CPI apurou, o relacionamento entre Cachoeira e Policarpo começou em 2004, quando, em fevereiro, a Revista Veja publicou, uma semana depois da Revista Época, matéria sobre vídeos gravados em 2002 pelo empresário e bicheiro Carlinhos Cachoeira. Nas imagens, o ex-assessor da Casa Civil Waldomiro Diniz aparecia extorquindo o contraventor.

Leia mais notícias de Brasil no portal R7

Após essa reportagem, Policarpo Jr. prestou depoimento no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados e defendeu o contraventor. De acordo com a CPI, esse depoimento "ilustra o que foi desvendado anos depois a partir de diálogos interceptados pelas operações Vegas e Monte Carlo da Polícia Federal".

Segundo o texto da CPI, Carlos Cachoeira e sua organização alimentavam de informações o jornalista Policarpo Jr. e usavam as matérias assinadas ou pautadas pelo jornalista ou sua equipe "como uma arma letal para prejudicar adversários, destruir personalidades e biografias, criar e promover falsos moralistas e paladinos da ética, visando sempre alcançar o êxito político e econômico de sua organização criminosa".

A CPI afirma ainda que o diretor da Veja utilizava as informações passadas pela quadrilha seguindo a linha editorial do conglomerado que o emprega [Editora Abril]. Para atingir esses objetivos, diz a CPI, o jornalista não teve qualquer receio de cometer crimes, infringir o Código de Conduta dos Jornalistas e macular a ética da profissão.

O relatório cita ainda a reportagem publicada pela Revista Veja em maio de 2011, mostrando que a empreiteira Delta havia sido alçada à condição de maior parceira do governo federal no mesmo ano em que contratou os serviços de consultoria do ex-deputado e ex-ministro da Casa Civil no governo Lula.

Além de Policarpo Jr., a CPI pede o indiciamento dos jornalistas Wagner Relâmpago, Patrícia Moraes, João Unes e Carlos Antonio Nogueira.

Cachoeira deixa presídio

O contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, deixou, no início da madrugada desta quarta-feira (21), o presídio da Papuda, em Brasília. A Justiça do Distrito Federal mandou soltá-lo no início da noite de terça-feira (20). Cachoeira estava preso havia nove meses. A juíza Ana Cláudia Barreto, da 5ª Vara Criminal de Brasília, revogou a prisão provisória imposta ao contraventor a partir da Operação Saint Michel, que apurou tentativa de fraude a licitação no governo local.

Ao estabelecer a sentença na ação, no entanto, a juíza o condenou a cinco anos de reclusão, em regime aberto, mais 50 dias multa pelos crimes de formação de quadrilha e tráfico de influência — pena que só poderá ser aplicada após a publicação da decisão. Sua mulher, Andressa Mendonça, chegou por volta das 23h de terça-feira (20) à Papuda e disse que reiterava "seu amor" por Cachoeira. Da prisão, ele deveria voltar para Goiânia.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Pechinchas

Leilão da PF vende caminhonete por R$10,5 mil e GM Omega por R$ 1,8 mil

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Esposa modelo

Conheça Letícia Weber, a mulher do senador e pré-candidato Aécio Neves

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Duro na queda!

Novos blindados do Exército resistem a explosões e atingem alvo a 2.000 metros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Relacionamento

Amor na política: conheça os casais que se formam nos bastidores da vida pública

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Brasil

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!