Cidades

24/3/2014 às 18h37

Em busca por avião sumido no Pará, FAB acha restos de outra aeronave 

Destroços pertencem a avião desaparecido em 1988; na época apenas o piloto foi resgatado

Agência Estado

Um desencontro de informações entre as equipes de busca — que há cinco dias procuram um avião bimotor desaparecido nas florestas do Pará, entre os municípios de Itaituba e Jacareacanga, na região oeste do Estado — chegou por alguns momentos a reacender a esperança de familiares das supostas vítimas de que a aeronave finalmente havia sido encontrada. O que ocorreu, segundo a FAB (Força Aérea Brasileira), que participa das buscas, é que os destroços de um outro avião, desaparecido em 1988, foram encontrados a 29 km a nordeste de Jacareacanga.

As buscas do avião bimotor, modelo Beechcraft BE 58 Baron, de matrícula PR-LMN, que desapareceu por volta de 13h da última terça-feira (18), continuam e não têm prazo para acabar. Os destroços localizados eram do avião de prefixo PT-BRF, que há 26 anos caiu na região da aldeia indígena Sai-Cinza, próximo à Jacareacanga. Na época, apenas o piloto foi resgatado.

O delegado Lucivelton Santos, que integra uma das equipes de busca do bimotor, foi taxativo.

— Volto a confirmar que era tudo boato, o avião que caiu na semana passada ainda não foi localizado.

Ele informou que as equipes já percorreram mais de 7.400 km² em 66 horas de buscas. Até equipamentos sofisticados, que detectam do alto sinais emitidos por aeronaves em terra, foram incorporados às buscas. Índios, mateiros e moradores ribeirinhos da região auxiliam no trabalho de localização da aeronave.

O avião era de propriedade da empresa Jotan Táxi Aéreo e partiu de Itaituba em direção Jacareacanga às 11h45 de terça-feira, quando realizou o último contato com a base. A bordo estavam as técnicas de enfermagem Rayline Sabrina Brito Campos, Luciney Aguiar de Sousa, Raimunda Lúcia da Silva Costa e o motorista Ari Lima, além do piloto Luiz Feltrin. A enfermeira Raylane chegou a mandar três mensagens por celular para um tio, dizendo que chovia muito durante o voo e que um motor do avião havia parado. Na última mensagem, ela avisa ao tio que está com muito medo de morrer e pede socorro. Com exceção do piloto, os passageiros eram funcionários da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) e seguiam para Jacareacanga, onde substituiriam as equipes que já prestavam atendimento nas aldeias dos índios mundurucus.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Pacto de morte coletivo

Pais dizem que filhas não demonstraram variação no comportamento

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Goiânia

Familiares de vítimas de serial killer ficam frente-a- frente com suspeito

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Palmas (TO)

Suspeito de estuprar e matar mulher ri ao ser preso e debocha: “Saio em 3 meses”

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Crime bárbaro

Mãe conta como matou a filha de 7 anos para ritual no PR; ossada é encontrada

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Cidades

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Braço amputado

Tigre ataca menino de 11 anos em zoo do Paraná ; pai responderá por lesão

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!