Cidades

23/7/2013 às 16h45 (Atualizado em 23/7/2013 às 17h27)

Família culpa Estado pela morte após ataque de tubarão em Recife

Prima conta que estava com vítima e brincaram ao imaginar animal na areia

Agência Estado

A família de Bruna da Silva Gobbi, 18 anos, que morreu no final da noite de segunda-feira (22) depois de ter sofrido ataque de tubarão na praia de Boa Viagem, em Recife (PE), pretende processar o Estado, segundo o tio da vítima, Davi Leonardo Alves.

— A gente não tem nada contra os bombeiros, eles trabalharam o máximo para salvar Bruna.

No entanto, segundo ele, os guarda-vidas não alertaram o grupo em que ela se encontrava sobre o perigo de tubarão.

De férias em Recife, Bruna estava com a mãe Josete e mais dois parentes de São Paulo. Ela e primos se divertiam na praia de Boa Viagem na manhã da segunda-feira e um primo que adentrou mais no mar foi chamado e advertido por bombeiros sobre o risco de afogamento devido à corrente marítima, mas não teriam falado sobre tubarões.

Leia mais notícias de Cidades

Daniele Ariane da Silva Souza, também de São Paulo, de 26 anos, enfermeira, viveu momentos de pavor ao lado de Bruna, sua prima. Ela disse, no entanto, que ao sair da casa da tia onde estavam hospedados, em Olinda, receberam o alerta para terem cuidado com tubarão e o grupo chegou a fazer fotos de uma placa indicativa da presença do animal na área, próximo ao local do ataque.

"Imagina um tubarão à beira-mar, imagina isso", chegou a brincar Daniele, diante do que considerava uma impossibilidade, já que ela e Bruna se banhavam com água até a cintura.

Inconsolável, Daniele contou que ela e Bruna estavam próximas à faixa de areia quando, de repente, começaram a ser puxadas por uma correnteza. Sentiu se desgarrar da mão de Bruna e já não tomava pé. Manteve a calma e começou a boiar. Bruna se desesperou e ela ouvia seus gritos pedindo ajuda "me tirem daqui, me ajudem pelo amor de Deus".

Daniele estava a 50 metros da praia ao fundo e Bruna a 45 metros. Daniele percebeu o moto aquática ao seu lado e um bombeiro lhe pedindo para subir, mas sem forças para ajudar, foi levantada e puxada por ele. Viu outros dois bombeiros na água tentando resgatar o grupo. Desmaiou. Ao voltar a si, na areia, viu que Bruna estava com a perna dilacerada.

Bruna foi levada em uma viatura da Polícia Militar à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). De lá uma ambulância a levou ao Hospital da Restauração, a maior emergência do Estado, onde se submeteu a cirurgia e teve a perna esquerda amputada na altura da coxa. Às 23h30 ela faleceu, na UTI.

Ataques

Desde 1992, ocorreram 59 ataques de tubarão no litoral metropolitano de Recife - da praia do Carmo, em Olinda, à praia do Paiva, no município do Cabo de Santo Agostinho, numa extensão de 30 quilômetros. Deste total, 24 resultaram em morte.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Carlos Eduardo Casanova, há 88 placas de advertência sobre a presença do animal nestes 30 quilômetros de praia.

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Doença rara

Veja o antes e o depois do tratamento de menina coberta por pelos em Goiás

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Goiânia

Polícia divulga novas imagens do assalto que terminou com modelo baleada

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
São Cristóvão (SE)

Pais são suspeitos de deixar criança ser amante de homem em troca de vaca

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Santa Catarina

Pai e filha gays já torraram R$ 50 mil para se casar no mesmo dia. Veja preparativos

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Cidades

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Fórmula caseira

Óleo de coco e canela: bronzeamento queima 80% do corpo de jovem

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!