Cidades

31/1/2013 às 16h51 (Atualizado em 31/1/2013 às 17h21)

Médicos do Canadá chegam ao Brasil no sábado para acompanhar vítimas de Santa Maria que continuam internadas

127 pacientes dependem de cuidados médicos. 71 estão em estado crítico

Carolina Martins, do R7, em Brasília

O Ministério da Saúde informou, nesta quinta-feira (31), que uma equipe da Universidade de Toronto, no Canadá, chega AP Brasil neste sábado (2) para avaliar os pacientes, vítimas do incêndio da boate Kiss, em Santa Maria (RS), que continuam internadas.

Os médicos canadenses vão avaliar os pacientes e iniciar a aplicação da técnica de ventilação extracorpórea, que ajuda a promover uma recuperação pulmonar mais rápida.

Leia mais notícias de Cidades

Veja a cobertura completa da tragédia em Santa Maria

Casa distribuiu 830 convites, mas capacidade era de 691

"Qualquer leigo olharia aquele local e não daria o alvará", afirma governador do RS sobre boate Kiss

De acordo com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, nesse procedimento é realizada uma filtragem do pulmão por meio de uma máquina de alta tecnologia.

— É uma espécie de diálise do pulmão. Os equipamentos, a tecnologia, tudo de mais moderno está à disposição desses pacientes em Santa Maria.

De acordo com o ministro, dois pacientes que apresentaram uma espécie de inflamação no pulmão vão realizar o novo tratamento. Mas Alexandre Padilha não descarta a possibilidade de que esse número cresça. Segundo o governo, a Universidade de Toronto é o maior centro de referência na América nesse tipo de ventilação.

A equipe será comandada pelo médico Marcelo Cypel, um gaúcho que mora em Canadá e é diretor do programa de suporte pulmonar extracorpóreo da Universidade. Ele chegará ao País acompanhado de outro médico e de um enfermeiro especializado.

Transplante de pele

O ministro garantiu que a quantidade de pele no Brasil é suficiente para atender a todos os pacientes internados. Desde a tragédia, o País recebeu doações da Argentina e do Chile e mantém contato com Cuba e Uruguai, caso sejam necessárias mais doações.

De acordo com Padilha, não há nenhuma indicação de transplante de pele até o momento. Os bancos de sangue também estão suficientemente abastecidos, de acordo com o Ministério da Saúde. No entanto, o governo alerta que doações são sempre bem vindas e podem ser feitas em qualquer hemocentro do País.

Veja mais notícias na nova home do R7

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!