Internacional

18/1/2013 às 10h39 (Atualizado em 18/1/2013 às 11h51)

Menina de 11 anos é queimada com iniciais de pedófilo

Jovem feita de escrava sexual era forçada a usar heroína para aguentar agressões

Do R7

A revelação foi feita durante um complexo julgamento na Inglaterra que envolve nove acusados de tráfico sexual, estupro e prostituição infantil Reprodução/dailymail.co.uk

Uma menina britânica de 16 anos que era feita de escrava sexual desde os 11 tinha a inicial de seu "dono", Mohammed Karrar, um traficante de meninas de origem egípcia, tatuada em seu corpo.

A revelação foi feita durante um complexo julgamento na Inglaterra que envolve nove acusados de tráfico sexual, estupro e prostituição infantil.    

O traficante Mohammed Karrar, de 38 anos, é acusado junto a outros oito homens, oriundos do Paquistão e do norte da África, de 79 crimes cometidos contra seis meninas britânicas.   

As informações são do tabloide inglês Daily Mail. 

Vítimas inocentes: crianças são assassinadas de forma brutal pelo mundo

Fúria covarde: mulheres são alvo de violência no mundo inteiro

A inicial "M", de Mohammed, foi feita no bumbum da menina com grampos de cabelo aquecidos com um isqueiro.

Por mais de cinco anos, ela foi estuprada pelo traficante, por seu irmão e por grupos de homens por toda a Inglaterra.    

O traficante ganhava 600 libras (quase R$ 2.000) por hora. A menina descreveu o sexo como "tortura".

Segundo testemunhas, ela era forçada a usar heroína para aguentar a dor das agressões. A jovem chegou a engravidar e foi forçada a cometer um aborto ilegal, usando uma agulha de crochê.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!