Internacional

5/2/2013 às 10h10 (Atualizado em 5/2/2013 às 10h34)

Presidente do Irã inicia visita histórica ao Egito

Ahmadinejad foi ao Cairo para participar de uma cúpula islâmica

Reuters

Num reflexo da aproximação atual entre os dois países, o presidente egípcio recebeu Ahmadinejad AP Photo

O presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, chegou nesta terça-feira (5) ao Egito, na primeira visita de um chefe de Estado iraniano ao país desde a revolução islâmica de 1979.

Num reflexo da aproximação atual entre os dois países, o presidente egípcio, Mohammed Morsi, ligado à Irmandade Muçulmana, recebeu Ahmadinejad com um beijo, no aeroporto do Cairo. Os líderes passaram por um tapete vermelho, enquanto um sorridente Ahmadinejad cumprimentava autoridades presentes.

Ahmadinejad foi ao Cairo para participar de uma cúpula islâmica que começa na quarta-feira (6). Na terça-feira, o presidente da maior nação xiita do mundo islâmico se reúne com o grão-xeique da mesquita de Al Azhar, um dos mais tradicionais centros sunitas de aprendizado.

Vídeo de manifestante sendo agredido nu causa fúria no Egito

Ahmadinejad diz estar pronto para ser 'o primeiro iraniano no espaço'

Essa visita seria impensável durante o regime de Hosni Mubarak, um ditador que tinha apoio dos militares e aproximou o Egito do Ocidente e de Israel.

"A geografia política da região vai mudar se Irã e Egito adotarem uma posição unificada a respeito da questão palestina", disse Ahmadinejad em entrevista à TV libanesa Al Mayadeen na véspera da viagem.

Ele disse também que, se puder, pretende visitar a Faixa de Gaza, território palestino que fica entre o Egito e Israel, e que é governado pelo movimento islâmico Hamas.

Apesar das demonstrações de apreço, analistas duvidam de um restabelecimento pleno das relações diplomáticas entre Egito e Irã, rompidas desde 1980 — ano seguinte à revolução islâmica iraniana e ao tratado de paz egípcio com Israel.

O Egito vê com preocupação o apoio do Irã ao presidente da Síria, Bashar al Assad, que enfrenta uma rebelião armada. O governo de Morsi também está interessado em preservar as boas relações com países árabes do golfo Pérsico, que prestam assistência financeira ao Egito e veem o Irã com grande desconfiança. Outra prioridade do Cairo é não irritar os Estados Unidos, que oferecem uma ajuda financeira de 1,3 bilhão de dólares por ano aos militares egípcios.

Por outro lado, o governo de Morsi estabeleceu uma forte relação com o Hamas, grupo que é apoiado pelo Irã e qualificado como terrorista por vários governos ocidentais, devido à sua hostilidade contra Israel.

Morsi já esteve em agosto no Irã para uma cúpula do Movimento dos Não-Alinhados.

 

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Onde o terror acontece

Cinco países são responsáveis pela maioria dos mortos pelo terrorismo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Meio ambiente

Mudanças climáticas podem aumentar o risco de uma nova guerra mundial?

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!