Agentes descobrem túnel em presídio e desarticulam fuga de detentos

Buraco foi cavado com ferramentas construídas com pedaços de ferro e panos

Espaço liga cela aos fundos da unidade prisional
Espaço liga cela aos fundos da unidade prisional Reprodução / RecordTV Minas

Nove detentos do Ceresp (Centro de Remanejamento do Sistema Prisional) Betim, na Grande BH, tiveram a fuga frustrada por agentes penitenciários, na tarde dessa quinta-feira (15). Os suspeitos cavaram um túnel que ligava a cela aos fundos da unidade para fugir, mas o buraco foi descoberto pelos agentes durante uma revista de rotina.

Os detentos envolvidos na tentativa de fuga, estavam alojados em uma cela seguro, destinada a presos de alta periculosidade que tenham rixa com detentos de outras facções, além de estupradores. A cela é fica em uma área externa aos pavilhões e mais próxima da cerca que circunda a área. Segundo a Seap (Secretaria de Administração Prisional) os presos usaram ferramentas artesanais construídas com pedaços de ferro e panos para abrir o túnel.

Minas Gerais se prepara para o desligamento do sinal analógico de TV. Saiba o que deve ser feito para receber o sinal digital.

Após a descoberta do túnel, a cela foi isolada para manutenção. Os nove detentos foram colocados em outra sala do Ceresp, sem a necessidade de transferência para outra unidade prisional. De acordo com a Seap , uma investigação preliminar administrativa foi aberta para investigar a conduta dos detentos, que não tiveram as identidades divulgadas. Eles podem ser punidos com perda de banho de sol ou visitas, por exemplo. Além disso, eles serão denunciados criminalmente por dano ao patrimônio e tentativa de fuga.