Pais se vestem de super-heróis para motivar filho em tratamento de câncer

Paulinho tem três anos e foi diagnosticado com câncer, em julho

A idéia foi do pai que apareceu de surpresa no hospital com fantasia
A idéia foi do pai que apareceu de surpresa no hospital com fantasia Record Minas
A leucemia linfoide aguda consegue ser curada em 90% dos casos
A leucemia linfoide aguda consegue ser curada em 90% dos casos Record Minas

Um casal de Juiz de Fora, na Zona da Mata, decidiu que, para motivar o filho que está passando por um tratamento de câncer, iria visitá-lo no hospital em fantasias de super-herói.

Tudo teria começado quando o pai Octávio Fernandes teria percebido que a paixão pelos personagens de desenho poderia amenizar a dor do filho Paulo Fernandes, de três anos, nos tratamentos de quimioterapia. De surpresa, ele chegou no hospital vestido do personagem do cinema Senhor Incrível, assustado as enfermeiras, que não sabiam de nada, e feito a alegria da criança.

Leia mais notícias no R7 MG

Octávio conta que, na hora, o garoto estaria com dificuldades de tirar o sangue, mas, ao se fantasiar de super-herói, perdeu o medo, fez o exame e ainda teve tempo de brincar pelos corredores do hospital.

A brincadeira também sobrou para mãe, Paula Silva de Carvalho. Em uma das visitas, ela acabou se vestindo de Senhora Incrível, e a surpresa do garoto foi suficiente para convencê-la de se fantasiar outras vezes.

— Ele que motiva a gente, ele quem tem energia e passa essa garra. Criança nenhuma deveria passar por isso.

Em abril deste ano, Paulinho foi diagnosticado com leucemia linfoide aguda, que é um câncer que se desenvolve nas células de defesa. A doença é mais comum em crianças, mas, felizmente, tem cura em 90% dos casos. A hematologista, Andrea Nicolato, explica que o apoio emocional faz com que o tratamento da criança seja mais tranquilo.

— O próprio paciente, que é uma criança de 3 anos, tem mais chance de sonhar, sonhar em ser super-herói, independente dos sintomas da doença e do tratamento.