Foto de traficantes motiva operação e PM do Bope morre em tiroteio

Outros dois PMs ficaram feridos; ação ocorre após divulgação de foto de criminosos

Foto de traficantes armados na Covanca motivou operação na comunidade onde o policial do Bope foi morto
Foto de traficantes armados na Covanca motivou operação na comunidade onde o policial do Bope foi morto Reprodução/Rede Social
Subtenente do Bope Marco Antônio Gripp (em primeiro plano) morreu em intenso tiroteio com criminosos na Covanca
Subtenente do Bope Marco Antônio Gripp (em primeiro plano) morreu em intenso tiroteio com criminosos na Covanca Jadson Marques/Arquivo R7/20.03.2012

Um policial militar do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) morreu na manhã desta sexta-feira (20) durante operação no morro da Covanca, em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro, segundo informou a Polícia Militar. Segundo a PM, o subtenente Marco Antônio Gripp morreu em troca de tiros com criminosos. Outros dois PMs ficaram feridos.

Segundo a corporação, o objetivo da operação era combater o tráfico de drogas e de armas após a divulgação de fotos de traficantes exibindo fuzis na internet em um campo de futebol na comunidade (ver abaixo).

O porta-voz do Bope, major Ivan Blaz, disse que a quadrilha estava morando em uma área de mata, cuja localização é estratégica para o tráfico por dar a acesso a regiões como Tijuca, Méier, Quintino e Praça Seca. Ele definiu a ação como "uma missão fundamental para a segurança do Rio".

— [A operação] não tem data para acabar. Queremos tirar esses marginais de circulação hoje.

Segundo Blaz, houve um intenso confronto com os criminosos quando o Bope chegou à essa área de mata fechada. Por volta das 13h, ele informou que a polícia vasculhava a área, onde dois fuzis, uma espingarda calibre 12 já haviam sido apreendidos.

Ele também informou que o corpo do segundo homem da hierarquia do tráfico na Covanca, conhecido como Xuxa, foi encontrado pelos policiais.

Assista à entrevista com porta-voz do Bope: