Rio de Janeiro

Rio de Janeiro

2/3/2014 às 15h07 (Atualizado em 2/3/2014 às 15h16)

Garis em greve protestam em frente à prefeitura do Rio de Janeiro

Categoria pede reajuste salarial de R$ 803 para R$ 1.200 e vale-alimentação diário de R$ 20

Da Agência Brasil

Garis pede aumento salarial, reajuste no vale-alimentação e pagamento de horas-extras em domingos e feriados Tomaz Silva/02.03.2014/Agência Brasil

Centenas de garis da cidade do Rio de Janeiro voltaram a protestar neste domingo (2) em frente à sede da prefeitura, na cidade nova, na Rua Afonso Cavalcante. Os manifestantes cobram melhores condições de trabalho e aguardam um representante da Comlurb (Companhia Municipal de Limpeza Urbana) para negociar a volta ao trabalho.

A categoria pede reajuste salarial de R$ 803 para R$ 1.200, aumento no valor do tíquete alimentação diário de R$ 12 para R$ 20 e o pagamento de horas-extras para quem trabalhar nos domingos e feriados, como previsto em lei. Uma das lideranças do movimento, a gari Edna dos Santos, reivindica melhores condições de trabalho.

— Chegamos a trabalhar dobrado em época de carnaval e não ganhamos um centavo a mais.

Comlurb avisa que vai manter rotina, apesar de paralisação

Leia mais notícias de Brasil e Política

O protesto é acompanhado pelo Batalhão de Policiamento Militar de Grandes Eventos, que pelo segundo dia consecutivo não usa identificação nas fardas. De acordo com o oficial no local, coronel Wagner Vilares, a identificação não é “uma obrigatoriedade legal, mas administrativa”. Ele estima que cerca de cem garis participam do protesto na prefeitura.

— Estamos com equipamento novo e ainda estamos fazendo a identificação.

A Defensoria Pública do Estado do Rio não foi localizada para comentar a ausência de mecanismo que permita identificar os militares.

Os manifestantes contabilizam cerca de 400 garis no protesto em frente à prefeitura. Eles pedem a presença de jornalistas e reclamam de pouca visibilidade dada ao movimento na imprensa.

— Estamos protestando desde a última quarta-feira (26), as ruas amanheceram imundas ontem e hoje e tem jornal que que não deu uma linha.

A Comlurb não explicou a razão do acúmulo de lixo na cidade e não informou se vai se reunir com os manifestantes na prefeitura. Desde ontem, parte da categoria realiza uma greve, que não tem o respaldo do sindicato e foi considerada ilegal pela Justiça.

Por causa da paralisação, neste domingo ruas da Tijuca, na zona norte, Botafogo e Largo do Machado, na zona sul, amanheceram cobertas de lixo.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Aquecimento para o verão

Sol de primavera reúne time de musas nas praias do Rio; veja fotos

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Valeu, amigo!

Homem resgata cão em canal no centro

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Com tudo em cima

Vovós sensualizam em calendário para ajudar asilos no Rio

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Sumiu após aborto

Grávida desaparecida e ex queriam reatar; veja últimas trocas de mensagens

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fotos

Conheça a geração de "delegatas" do Rio

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Raíssa Sampaio

Conheça vencedora do concurso de nordestina mais bonita do Rio

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Rotina de tensão

Universitárias relatam abusos sexuais perto de campus da UFRJ na zona sul

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Saudades do verão?

Veja mais de 100 musas das praias do Rio

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Rio de Janeiro

  • Últimas de Notícias

Mais Clicadas

Compartilhe
Desaparecida

Dez anos depois, mãe de Priscila Belfort pede reabertura das investigações

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
O preço do luxo!

No bairro mais caro do Brasil, imóvel de frente para praia custa R$ 35 milhões

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!