Rio de Janeiro

Imagens de Playboy baleado circulam na internet; em áudio, suposto policial narra ação que matou traficante

Polícia Militar reforçou segurança na região do Complexo da Pedreira, zona norte

Do R7, com Rede Record

Playboy foi baleado na casa da namorada e socorrido ao hospital Divulgação

Imagens do traficante Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy, baleado após a operação da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais) da Polícia Civil em conjunto com a Polícia Federal, circularam pelas redes sociais na tarde deste sábado (8). Playboy era o traficante mais procurado do Rio e o Disque-Denúncia oferecia R$ 50 mil por informações que levassem a prisão dele.

Em uma das imagens (veja ao lado), o criminoso aparece no chão da casa da namorada, onde foi baleado, com uma poça de sangue sob o corpo. Segundo informações preliminares, ele chegou a ser socorrido no Hospital Geral de Bonsucesso, zona norte, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Traficante foi morto na casa da namorada

Um áudio que também circula pelo aplicativo de mensagens WhatsApp tem um suposto policial narrando como foi a ação. Na gravação ele diz que a polícia já foi com o endereço certo e chegaram ao endereço a partir de informações do serviço reservado da Polícia Militar. O suposto agente também conta que houve confronto na comunidade, mas dois agentes conseguiram chegar na casa onde o Playboy estava armado.

— Na hora que entrou ele estava com a Glock [arma] na mão e já tomou. Foi até um cara da Core que baleou ele. Tomou dois tiros, um no peito e outro na lateral da barriga. Ainda tava vivo, mas chegou ao hospital morto.

O R7 entrou em contato com a Polícia Federal e a Polícia Civil para saber a veracidade do áudio, mas ainda não obteve respostas.

Playboy comandava o tráfico de drogas na comunidade que fica em Costa Barros. Contra ele existiam 22 mandados de prisão, a maioria por roubo e homicídio. Ele já havia sido condenado a 15 anos e oito meses de prisão, mas estava foragido.

De acordo com a Polícia Militar, o patrulhamento  na região foi intensificado por agentes do batalhão de Irajá (41º BPM).

Invasão a piscina e depósito

O traficante era suspeito de ordenar o roubou de motos de um depósito do Detro em 31 de dezembro de 2014. Playboy também era apontado como o líder da maior quadrilha de roubou de cargas do Rio. Em fevereiro, numa entrevista para a revista Veja, o traficante chegou a dizer que pensava em se entregar.

No ano passado, um grupo de criminosos armados invadiu uma piscina na Vila Olímpica de Honório Gurgel, zona norte, e publicou uma foto ostentando as armas no clube nas redes sociais. O bando seria de traficantes que fariam parte do bando de Playboy.

Nesta semana, um homem que estaria transportando o dinheiro para o tráfico chefiado por Playboy, foi preso na avenida Brasil. Com ele, policiais apreenderam R$ 23 mil que seriam entregues ao bando chefiado por Celso Pinheiro Pimenta. O suspeito confessou que receberia R$ 1.000 para fazer o trajeto de 30 km, da comunidade das Almas, em São Gonçalo, até o complexo da Pedreira.  Ambas seriam dominadas por Celso Pinheiro Pimenta, o Playboy.

  • Espalhe por aí:

Vídeos

Carregando

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!