RJ já tem 10 policiais militares mortos em 2017

Na sexta, um PM foi morto após ser baleado durante patrulhamento na zona oeste do Rio

  • Rio de Janeiro
  • Do R7
Sargento Fábio Magalhães Teixeira, de 44 anos, foi a última vítima
Sargento Fábio Magalhães Teixeira, de 44 anos, foi a última vítima WhatsApp/ Record TV

Dez PMs foram assassinados no Estado do Rio de Janeiro nas duas primeiras semanas de 2017. Segundo informações divulgadas pela assessoria de imprensa da Polícia Militar, três agentes foram mortos em serviço e outros cinco durante a folga, além de dois policiais reformados - sendo que um deles a PM ainda aguarda o resultado do exame de DNA para confirmar se o corpo carbonizado, que foi encontrado no porta-malas de um carro, na Baixada Fluminense, é do subtenente Cássio Ferreira. 

A última vítima foi o sargento Fábio Magalhães Teixeira, de 44 anos. Ele foi baleado por criminosos quando fazia patrulhamento de trânsito na praça da Vila Kennedy, na zona oeste do Rio, na noite desta sexta-feira (13). O PM chegou a ser levado para o Hospital Municipal Albert Schweitzer, mas não resistiu aos ferimentos.

Ele deixou esposa e um filho. O agente estava na corporação há 20 anos e trabalhava no Batalhão de Bangu (14º BPM).

Recompensa por assassinos de PMs 

Na sexta-feira (13), o Portal dos Procurados divulgou um cartaz com fotos de oito dos dez policiais militares mortos no Rio de Janeiro, em 2017.

A Polícia Civil procura pelos criminosos envolvidos na morte dos agentes. Uma recompensa de R$ 5 mil é oferecida para quem tiver informações que levem à prisão dos suspeitos.

Só nos cinco primeiros do ano, seis policiais foram assassinados no Estado do Rio.