Small-house Faça do R7.com sua página inicial

SIM NÃO

São Paulo

23/7/2013 às 12h03 (Atualizado em 23/7/2013 às 13h12)

“A sensação que tenho é de que estou vendo minha filha morta de novo", diz mãe de Bianca Consoli

Familiares da vítima, morta em 2011, vão acompanhar o julgamento de Sandro Dota

Ana Cláudia Barros, do R7

Muito emocionada, Marta Consoli, mãe de Bianca Consoli, diz que não dormiu na última noite e comentou sobre o sentimento de reviver a tragédia que marcou a família em 2011, quando a filha, uma universitária de 19 anos, foi assassinada. 

— A sensação que tenho é de perda. Parece que estou vendo minha filha morta de novo. Estou revendo toda a cena. 

O julgamento de Sandro Dota, acusado de estuprar e matar a garota, começa nesta terça-feira (23), no Fórum Criminal da Barra Funda. 

Alessandra Consoli, cunhada de Bianca, diz que o julgamento de Sandro traz lembranças tristes à família.   

— A sensação é de que estamos indo para o velório de Bianca novamente. No domingo, fomos ao cemitério levar flores para ela.   

Acusado de matar Bianca Consoli tem medo de morrer dentro da cadeia, afirma advogado

Além de Alessandra, pelo menos dez familiares da vítima vão acompanhar o julgamento, que tem duração prevista de cinco dias.   

A cunhada de Bianca diz que a família espera que Sandro Dota receba a pena máxima.

O crime

O corpo da universitária Bianca Consoli, 19 anos, foi achado pela mãe dela, caído próximo à porta de saída de casa, na zona leste de São Paulo, no dia 13 de setembro de 2011. Segundo a polícia, a jovem foi atacada quando havia acabado de tomar banho e se preparava para ir à academia.

Na cama, os investigadores encontraram a toalha usada pela jovem, ainda molhada. A garota teria reagido à presença do criminoso e começado uma luta escada abaixo. Foram localizadas mechas de cabelo pelos degraus.

Dentro da garganta da jovem, a polícia encontrou uma sacola plástica, usada pelo autor para asfixiar a estudante.

"Não tem como dizer que não foi ele", diz irmã de Bianca Consoli e ex-mulher do acusado

“Não consigo perdoar”, diz mãe de Bianca Consoli

As investigações apontaram o motoboy Sandro Dota, cunhado da vítima, como o suposto autor do crime. Ele está preso desde o dia 12 de dezembro de 2011.  

O motoboy nega as acusações e se diz inocente. Em julho do ano passado, ele foi para o Complexo Penitenciário de Tremembé, a 147 km de São Paulo. Dota alegou ter sofrido ameaças de morte no Centro de Detenção Provisória 3 de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista, onde estava. Por este motivo, a Justiça teria determinado sua transferência.  

Em agosto do ano passado, a acusação de estupro foi incluída no processo contra Sandro Dota. A defesa do réu, entretanto, nega o crime e diz que o laudo do legista é inconclusivo. Para a polícia, o crime teve motivação sexual.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Zona leste

Pai mata mulher, filha de quatro anos e tenta assassinar bebê dentro de casa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Guarulhos

Polícia Civil investiga namorado de funkeira encontrada morta

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Durante o show

Último forró: marido traído executa “rei dos teclados” em Santo André

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!