Doria: "Flores do mal" vão para Lula e Dilma

Prefeito recebeu presente de cicloativista contrária ao aumento da velocidade das marginais

Prefeito João Doria lembrou dos 14 milhões de desempregados em discurso nesta segunda-feira
Prefeito João Doria lembrou dos 14 milhões de desempregados em discurso nesta segunda-feira Renato S. Cerqueira/30.04.2017/Futura Press/Estadão Conteúdo

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que oferece aos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff as "flores do mal" que recebeu na último domingo (30) de uma cicloativista, que protestava em razão das mortes no trânsito após o aumento no limite de velocidade das marginais.

— Não será nenhum ativista, petista ou qualquer outro 'ista' que vai me colocar na parede. Nem com flores, nem com gritos.

A declaração do prefeito foi dada hoje em discurso bastante efusivo na inauguração da praça Ayrton Senna, no bairro do Paraíso, centro de São Paulo.

— As flores do mal que quiseram me dar ontem, eu dedico ao Lula, à Dilma e aos 14 milhões de desempregados do Brasil. Vão para o Lula e para a Dilma porque promoveram 14 milhões de desempregados no País, gente que sofre hoje graças ao PT.