São Paulo

11/8/2013 às 13h20 (Atualizado em 12/8/2013 às 09h00)

Família descobre chave na casa de PMs assassinados

Objeto estava enrolado em um papel; cópia parecia ser recente 

Do R7, com Rede Record

Policiais encontraram o casal de PMs e o filho mortos no mesmo quarto Reprodução/Facebook

Uma chave, enrolada em um papel, foi encontrada na garagem da casa do sargento da Rota Luís Marcelo Pesseghini, 40 anos, e da mulher dele, a policial militar Andréia Regina Bovo Pesseghini, 36 anos. Ambos foram encontrados mortos em casa, na última segunda-feira (5), na Brasilândia, zona norte de São Paulo. 

A repórter da Rede Record Ingrid Griebel avistou um papel amassado dentro da garagem da casa e, ao perceber que dentro dele havia uma chave, ligou para um dos familiares das vítimas.

Ele foi até o local e disse desconhecer o objeto, mas confirmou que a cópia seria da porta principal da residência, que dá acesso aos demais cômodos da casa. O familiar entrou em contato com outros parentes e confirmou que a cópia não havia sido providenciada por nenhum deles.

Informações apresentadas pela própria perícia indicam que não havia sinais de arrombamento na porta no dia do crime. A chave será encaminhada ao DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) para auxiliar nas investigações. 

Ao lado de Andréia e Luís Marcelo, a polícia encontrou o corpo de Marcelo Eduardo Bovo Pesseghini, 13 anos, também morto com um tiro na cabeça. A investigação acredita que ele tenha se suicidado após matar o pai; a mãe; e também a avó, Benedita de Oliveira Bovo; e a tia-avó, Bernadete Oliveira da Silva, encontradas na casa delas, que fica no terreno ao lado. 

Assista ao vídeo:

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Compartilhe
Assalto na Dutra

Empresário morto ao saltar de carro em movimento era fã de armas e velocidade

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Abusos

Menina de 13 anos sobrevive após ser estuprada e jogada em rio de Mairiporã

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
17 anos

Sessão de tortura de garota queimada com cigarro durou quatro horas

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!