Metrô diz que não encontrou imagens que comprovem abuso coletivo

Testemunha relata que grupo de pessoas no vagão mandava encoxador estuprar vítima

Do R7

O Metrô de São Paulo entrou em contato com o R7 na noite desta quinta-feira (20) para relatar que não encontraram nenhuma cena onde a suposta vítima de abuso coletivo e a jovem que a ajudou aparecessem. Além disso, não há registro de boletim de ocorrência nem de testemunhas do caso.

Nota é referente ao suposto caso de abuso sexual que aconteceu na manhã desta quinta-feira (20), na estação Bresser-Mooca da Linha Vermelha do Metrô. De acordo com um relato publicado nas redes sociais, a jovem teria pedido para que o agressor parasse de encoxá-la, quando ele iniciou a discussão. Foi então que uma terceira pessoa teria gritado: “Estupra ela para ela saber o que é ser encoxada de verdade”. Então o suspeito e outro homem teriam agarrado no braço da vítima, embalados pelos gritos de um grupo de pessoas que dizia: “Estupra, estupra”.

Em meio a gritos de "estupra", jovem sofre abuso coletivo no Metrô

A testemunha ajudou a vítima a sair do vagão e, junto com ela, procurou os funcionários do Metrô para pedir ajuda. Foi quando os funcionários teriam dito que nada poderia ser feito e que a jovem era a única que poderia depor, que o depoimento da testemunha não seria considerado. Acontece que, segundo o relato, a vítima estava em choque e em prantos, totalmente sem condições de falar.

A vítima então ligou para parentes e a testemunha aguardou a chegada deles para seguir viagem. O namorado da vítima está também em contato com o Metrô para conseguir explicações.

Leia mais notícias sobre R7 São Paulo

Experimente grátis: todos os programas da Record na íntegra no R7 Play

  • Espalhe por aí:

Twitter

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!