São Paulo

18/3/2014 às 12h55 (Atualizado em 18/3/2014 às 15h32)

Metrô e CPTM pedem ajuda da população para identificar “encoxadores” nos trens

Passageira da linha 7-Rubi foi vítima de abuso na última segunda-feira (17)

Do R7

Prática de "encoxar" mulheres no transporte público é exaltada nas redes sociais Reprodução/Facebook

Depois da prisão de um homem suspeito de "encoxar" e de tentar tirar calça de passageira em trem lotado da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), a companhia e o Metrô pedem a cooperação dos usuários para identificar e denunciar práticas de constrangimento e comportamentos inadequados no interior dos trens.

Os usuários devem denunciar os suspeitos imediatamente a algum agente de segurança. Outra opção é mandar um torpedo para o SMS-Denúncia, que garante total anonimato do passageiro. No Metrô, o número é 9 7333-2252. Já a CPTM disponibiliza o celular 9 7150-4949 ou o telefone (0800) 055-0121.

As empresas afirmam que mantêm equipes de segurança preparadas para lidar com atitudes suspeitas, como agentes nas plataformas, trens e terminais, e também câmeras para reforçar a vigilância.

Na última segunda-feira (17), um desempregado de 24 anos foi preso por suspeita de abusar sexualmente de uma passageira da linha 7-Rubi da CPTM, entre as estações Tatuapé e Luz.

De acordo com a polícia, a vítima, uma supervisora de 30 anos, estava dentro do trem lotado, quando o desempregado se posicionou atrás dela na tentativa de “encoxar” a mulher.

O desempregado A.A.S., que cursa administração de empresas, alegou inocência e disse que não encostou na vítima.

No último fim de semana, o R7 denunciou a existência de grupos de molestadores que usam a internet para compartilhar experiências, marcar encontros e trocar imagens das vítimas e relatar casos de abuso sexual.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!