Mulher confessa morte do marido PM em São Pedro, no interior de SP

Ele foi morto com dois tiros da própria arma enquanto dormia

A mulher confessou o assassinato do marido, um policial militar

encontrado morto, na manhã desta quarta-feira (5), em uma chácara, em São Pedro, interior de São Paulo. Ele foi morto com dois tiros enquanto dormia.

O soldado Gentil Brandini, de 42 anos, estava havia 22 anos na Polícia Militar. Ele havia trabalhado durante toda a madrugada e havia chegado em casa por volta das 7h. Ele foi assassinado enquanto dormia.

Em um primeiro momento, a polícia chegou a acreditar que ele poderia ter sido morto por uma facção criminosa que age no Estado. Mas, no final da noite desta quarta-feira, a mulher confessou o crime. Ela disse que o casal estava brigando muito. A suspeita disse que usou a própria arma do PM para matar o marido.

Sete morrem e oito ficam feridos na capital paulista

Homem é morto quando passeava com o cachorro

A Polícia Civil de São Pedro, que fica na região de Piracicaba, vai investigar se houve a participação de mais alguma pessoa nesse crime.

O crime

O soldado Gentil Brandini, de 42 anos, foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (5), em sua casa, em um condomínio de chácaras, em São Pedro, no interior paulista. O policial estava deitado de bruços na cama com um tiro na nuca e outro nas costas.

Segundo a primeira versão, o policial havia trabalhado durante a madrugada e chegou em casa às 7h, quando a mulher saía para levar a filha do casal de 12 anos para a escola. Quando ela voltou, disse ter encontrado o marido baleado na cama e a casa toda aberta. Para a PM, ela afirmou que havia deixado a casa fechada. Não havia sinais de arrombamento e a arma do policial havia sido levada.

Veja mais notícias na nova home do Portal R7

Assista ao vídeo: