Saúde

23/1/2013 às 01h30

Alzheimer pode estar relacionado a traumas cranianos, diz neurologista

Entenda a doença que acomete o ex-boxeador Maguila, internado na última quinta-feira 

Fabiana Grillo, do R7

Foto de 1992 mostra José Adilson “Maguila” Rodrigues dos Santos, que hoje tem 54 anos Agência Estado

O diagnóstico de doença de Alzheimer do ex-boxeador José Adilson “Maguila” Rodrigues dos Santos, de 54 anos, pode estar relacionado a traumas cranianos repetitivos, conforme explica o neurologista Dr. Ivan Okamoto, coordenador do Setor de Neurologia do Instituto da Memória da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

— Traumas cranianos importantes podem estar relacionados ao Alzheimer, mas a idade é o principal fator de risco da doença. Como envelhecer é algo natural do organismo, pode-se dizer que o Alzheimer é um problema de saúde muito prevalente na terceira idade, especialmente por causa do aumento da expectativa de vida da população.

Maguila é internado na ala psiquiátrica do HC, em São Paulo

O Alzheimer, conforme explica o médico, é uma doença que costuma aparecer, na maioria dos casos, a partir dos 60 anos e tem como principal sintoma a perda de memória.

— É um esquecimento que passa a interferir no dia a dia do paciente, ou seja, ele esquece a panela no fogo, não paga as contas em dia e assim por diante. Além disso, pode haver alterações de comportamento, como depressão, irritabilidade, agressividade, insônia ou euforia.

Entenda a relação entre Alzheimer e depressão

Segundo o Dr. Okamoto, são esses sinais que alertam a família a procurar um especialista. Apesar de evoluir de forma lenta, ele avisa que, com o passar dos anos, o quadro clínico pode se agravar e o paciente começa a perder a capacidade de falar, andar, engolir, sorrir, planejar e calcular.

— Por isso, o tratamento é fundamental. Apesar de não ter cura, a medicação consegue estabilizar ou diminuir a progressão da doença, propiciando mais qualidade de vida ao paciente.

Dificuldade para dormir pode ser sinal de Alzheimer

O Alzheimer, que atinge mais de 25 milhões de pessoas no mundo e 1 milhão no Brasil, não pode ser prevenido, mas o neurologista recomenda praticar atividade física aeróbia três vezes por semana, ler e fazer palavra cruzada “com o objetivo de melhorar a reserva cognitiva”.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias

Vitrine de ofertas

Publicidade

Compartilhe
Meningite

Jovem prevê a própria morte e tuíta: "Acho que estou morrendo"

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Aparelho com defeito

Lábio de modelo “derrete” após erro de dentista: “Pareço um monstro”

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Alimento contaminado

Homem quase morre após ingerir comida japonesa contaminada com vermes

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Publicidade
Compartilhe
  • Últimas de Saúde

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Ebola

Mulheres que teriam morrido"ressuscitam" e causam medo e pânico na Libéria

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Superação

Mães não desistem de filhas com doença rara: "É uma luta que vale a pena"

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus

Guia Mais - Saúde

Farmácia/Drogaria
Hospitais
Consultórios
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!