Small-house Faça do R7.com sua página inicial

SIM NÃO

Saúde

11/1/2014 às 00h10

Criança com “ossos de vidro” é rejeitada pela mãe e nunca saiu de hospital em Goiás

Médica cogitou adotar bebê; avó visitou criança nesta sexta e demonstrou interesse pelo menino

Fabiana Grillo e Vanessa Sulina, do R7

A osteogenese imperfeita é uma doença genética que não tem cura (a imagem acima é meramente ilustrativa) Thinkstock

Há um ano e quatro meses, um menino que nasceu com osteogênese imperfeita, doença conhecida popularmente como “ossos de vidros”, pois sofrem fraturas facilmente, vive internado no Hospital da Criança, em Goiás. Por causa das necessidades especiais do bebê, recentemente, a mãe rejeitou o filho com a justificativa de não ter condições financeiras de cuidar. O caso foi parar no Conselho Tutelar de Goiânia e está aos cuidados do Ministério Público. A reportagem do R7 tentou por diversas vezes contato com a mãe do bebê, mas não conseguiu contato até a publicação desta matéria.

De acordo com a pediatra e chefe da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do hospital, Paula Pires, quando a mãe recebeu a informação de que o filho teria alta da UTI e seria levado à enfermaria, ela disse que “não queria ficar com o menino”.

— Quando ela falou, chorei muito e até conversei com o meu marido para ficarmos com ele. Recebo ligações diárias de pessoas que querem adotar o menino. Não só os médicos e os enfermeiros se apegaram a esta criança. As mães de outros pacientes e os funcionários do hospital também se sensibilizaram com a história. Mas hoje [sexta-feira,10] a avô veio ao hospital e disse que tem interesse em ficar com a criança.

Bonecas de porcelana: doença rara deixa gêmeas com ossos de vidro

A osteogenese imperfeita é uma doença genética que não tem cura e exige um tratamento com uma equipe multidisciplinar, com ortopedista, nutricionista, fisioterapeuta e fonoaudiologia, segundo explica a especialista. No Brasil, estima-se que a doença acomete uma a cada 20 mil pessoas.

— A deficiência ocorre por uma deficiência na produção de colágeno, que deixa os ossos fracos. Algumas crianças que nascem com esta doença morrem nos primeiros dias de vida, mas estamos apostando e queremos que este menino sobreviva.

Doenças raras em crianças chocam e emocionam. Veja casos

Tratamento

De acordo com Paula, o bebê deve receber alta médica nas próximas semanas, após se recuperar da terceira fratura no braço esquerdo durante uma brincadeira.

— A medicação endovenosa, administrada a cada dois meses, tem como função reduzir o risco de fraturas. Os efeitos colaterais da medicação são febre, dor, mal-estar e insuficiência respiratória.

Conselho cuida do caso

Em dezembro, o caso do menino foi parar no Conselho Tutelar de Goiás. Segundo a conselheira tutelar, Divina Pereira dos Santos, o hospital informou o órgão, após a mãe dizer que não queria ficar com o filho.

— A mãe até visita o menino periodicamente no hospital, mas não está junto sempre. Nosso trabalho agora é orientar a família para que eles aceitem o bebê. A mãe alegou que não tem também condições financeiras de cuidar, mas somente isso não é motivo para uma mãe querer doar. Para isso existem os programas de ajuda do governo, e ele tem direito aos benefícios.

Mulher de 35 anos já sofreu 100 fraturas por ter doença dos "ossos de vidro"

Apesar de a mulher ter afirmado que gostaria de dar o filho para doação, a conselheira afirma que isso não “será tão fácil”.

— Há dificuldades de abrigo para acolher crianças com necessidades especiais. E não é qualquer abrigo que está pronto para receber, não é qualquer família que vai querer adotá-lo.

A questão foi encaminhada ao MP-GO (Ministério Público de Goiás) que também cuidará da questão.

 

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Compartilhe
Drama

Mulher relata morte do marido aos 39 anos com 400 kg; veja detalhes

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Batalha

Com marido e filho prestes a morrer, mulher luta para sustentar família

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Com medo do ebola

Familiares abandonam corpos de entes queridos nas ruas da Libéria

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Publicidade
Compartilhe
  • Últimas de Saúde

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Dor insuportável

Bactéria que come carne humana quase mata mulher após dar à luz

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Diversão

Super-heróis divertem crianças doentes em hospitais de São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus

Guia Mais - Saúde

Farmácia/Drogaria
Hospitais
Consultórios
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!