Doença rara deixa menino sem ver, falar e se movimentar

De acordo com publicação, doença se desenvolveu rapidamente

Reprodução/DailyMail

Uma doença rara no cérebro chamada adrenoleucodistrofia deixou o pequeno Shea Steve, de oito anos de idade, sem poder falar, se movimentar e com dificuldades de se alimentar sozinho. A informação é do Daily Mail desta segunda-feira (29).

A mãe do menino Maebh Steve conta que os sintomas começaram a aparecer de repente em setembro de 2010 durante uma viagem de feriado.

— Notei ele esbarrando nos móveis, colocando roupas do avesso. Ele não era capaz de tampar nem mesmo uma caneta.

Desde então, o comportamento do menino continuou mudando bem rapidamente, de acordo com a mãe. Por isso, ela achou melhor marcar com bate-papo com os professores da escola para dizer que Dando estava passando por uma fase ruim. Segundo ela, isso estava acontecendo supostamente por estar com ciúmes de um de seus irmãos.

Pouco tempo depois, ele não conseguiu mais escrever seu próprio nome. A escola então advertiu que ele fosse levado a algum hospital. Após exames, os médicos perceberam que o menino estava com uma doença rara no cérebro.

Gengiva deve ser limpa depois da amamentação, diz pediatra. Veja os mitos e verdades

O especialista Richard Appleton disse que a adrenoleucodistrofia é “certamente uma das doenças mais raras que afetam as crianças no Reino Unido”.

— Nos últimos 23 anos, diagnostiquei apenas cinco crianças com este problema.

Leia mais notícias de Saúde

A mãe de Steve disse que daria sua vida para ter “seu filho de volta”.

Dando segue em tratamento no hospital Alder Hey Hospital, na Inglaterra.