Saúde

20/12/2012 às 08h09 (Atualizado em 20/12/2012 às 08h54)

Uso de cigarro e anticoncepcional aumentam risco de doença cardiovascular

Combinação causa infarto no miocárdio, embolia pulmonar e tromboflebite

Agência Estado

Ao largar o cigarro, o risco de doenças começar a cair pela metade após um ano Divulgação

A mistura de tabaco e pílula anticoncepcional é uma bomba para a saúde. A combinação dos dois aumenta o risco de infarto no miocárdio, embolia pulmonar e tromboflebite.

O risco é 10 vezes maior à mulher fumante que faz uso de contraceptivos orais do que às não fumantes.

A nicotina do cigarro favorece a agregação das plaquetas do sangue e aliada ao anticoncepcional facilita a formação de coágulos nas artérias. Isso possibilita a obstrução do fluxo sanguíneo.

Exercícios físicos ajudam fumante a se livrar do cigarro

Cigarro pode diminuir libido e prejudicar desempenho sexual

Uma vez obstruída a artéria no coração, aumenta o risco de infarto. No cérebro, ocorre o acidente vascular cerebral.

Quando o cigarro é abandonado, o risco de doenças começa a decair pela metade após um ano. Só depois de 10 anos é que a saúde do ex-fumante atinge o nível daqueles que nunca fumaram na vida.

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe

Guia Mais - Saúde

Farmácia/Drogaria
Hospitais
Consultórios
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!