Brasil Alfabetização midiática favorece formação cidadã de jovens

Alfabetização midiática favorece formação cidadã de jovens

Especialistas debatem no Estúdio News desta quarta-feira (28) formas de combater as fakenews entre crianças e adolescentes

  • Brasil | Do R7

Patrícia Blanco, Gustavo Toledo e Januária Cristina Alves

Patrícia Blanco, Gustavo Toledo e Januária Cristina Alves

Divulgação

Na era da informação, a necessidade de combater as fakenews se torna cada vez mais urgente. Um caminho adotado internacionalmente é o investimento na alfabetização midiática, que visa formar a criança e o adolescente como cidadãos digitais. Para falar sobre isso, o Estúdio News desta quarta-feira (28) recebe a presidente do Instituto Palavra Aberta, Patrícia Blanco, e a escritora e educomunicadora, Januária Cristina Alves.

Recentemente, a educação midiática passou a fazer parte da base nacional comum curricular. A ideia é que os alunos aprendam a ter uma leitura crítica da informação que recebe pelos diferentes meios de comunicação.

“ Existe a necessidade hoje de saber interpretar de forma crítica o conteúdo que está nesse mundo midiático que a gente vive. Então a habilidade de saber pesquisar, de saber ler criticamente a informação que você recebe, saber participar ativamente desta discussão de maneira ética e responsável, essa é a função da educação midiática”, explica Patrícia Blanco.

Um dos principais desafios para conter as fakenews é evitar o compartilhamento das notícias falsas, que se espalham 6 vezes mais rápido que as verdadeiras, segundo um estudo do Instituto de Tecnologia de Massachussets. Para Januária, é importante tratar de um conceito maior, chamado de cidadania digital.

“O indivíduo tem que se sentir responsável por esse conteúdo, tanto pelo o que ele consome, como pelo o que ele repassa e o que ele produz. Tudo isso tem uma escala hoje muito maior do que já foi em qualquer tempo”.

O Estúdio News vai ao ar às quartas-feiras, às 22h, com reprise aos sábados, no mesmo horário. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 55 Vivo TV, 78 Net, 32 Oi TV, 14 Claro, 19 Sky e 134 GVT, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

Últimas