Brasil Análise: Luiz Marinho no Ministério do Trabalho de Lula é volta a um passado enterrado pela história

Análise: Luiz Marinho no Ministério do Trabalho de Lula é volta a um passado enterrado pela história

Duas décadas se passaram e o PT não conseguiu gerar outros quadros e lideranças para enfrentar os graves desafios do país

  • Brasil | Marco Antônio Araújo, do R7

Luiz Marinho já foi ministro do Trabalho de Lula em 2001

Luiz Marinho já foi ministro do Trabalho de Lula em 2001

Reprodução Instagram Luiz Marinho

O retorno do ex-sindicalista Luiz Marinho ao Ministério do Trabalho, conforme já anunciado pelo presidente eleito Lula, é mais uma impressionante volta ao passado no governo que se inicia em janeiro.

Marinho vai retomar o cargo que ocupou em 2005. Sim, quase duas décadas se passaram e o PT não conseguiu gerar novos quadros e lideranças para enfrentar os gravíssimos desafios que se acumulam à frente do país.

O ex e futuro ministro já deu sinais de que suas ideias são as mesmas. Avisou que pretende rever pontos da reforma trabalhista aprovada no governo Temer, como a do contrato de trabalho intermitente, reconhecido com um avanço nas relações entre patrões e empregados.

Mas a principal ambição de Marinho é o retrocesso ao famigerado imposto sindical, que a história provou ser uma robusta fonte de dinheiro para manter, com raras exceções, verdadeiras máquinas de corrupção corporativa.

O PT parou no tempo e não soube se renovar. Ao lado de Lula estará um grupo de velhos companheiros, como os já anunciados Aloísio Mercadante e o caçula da turma de senhores, o manjadíssimo Fernando Haddad. Essa turma vai dar trabalho.

Últimas