Brasil Audiência na Câmara para ouvir Moro termina em confusão

Audiência na Câmara para ouvir Moro termina em confusão

Tmulto entre os parlamentares começou após o deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ) chamar o ministro da Justiça de "ladrão"

  • Brasil | Do R7

Confusão ocorreu após mais de 7h30 de sessão

Confusão ocorreu após mais de 7h30 de sessão

Reprodução/Youtube

Após mais de 7h30 de discussões, a audiência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) para ouvir o ministro da Justiça, Sérgio Moro, terminou em confusão nesta terça-feira (2).

O tumulto teve início com a fala do deputado federal Glauber Braga (PSOL-RJ), que decidiu fazer uma “analogia” de Moro com um juiz de futebol que atua em benefício de determinado time e chamou o ex-juiz responsável pelas investigações da Operação Lava Jato em primeira instância de “ladrão”.

“A história não absolverá o senhor. Da história, o senhor não pode se esconder. E o senhor vai estar nos livros de história como um juiz que se corrompeu, como um juiz ladrão”, afirmou Braga na fala que originou a confusão generalizada na CCJ.

Diante do confronto entre os deputados, Moro deixou a mesa diretora da Casa, enquanto a presidente da sessão, Marcivania Flexa (PCdoB-AP) gritava e pedia “educação” na tentativa de conter os parlamentares.

Após a saída de Moro, deputados da oposição começaram a passaram a gritar e chamar, em coro, o ministro de “fujão” e “ladrão”.

Últimas