Brasil CPI do BNDES decide ouvir Joaquim Levy no dia 26 de junho

CPI do BNDES decide ouvir Joaquim Levy no dia 26 de junho

Deputados decidiram antecipar o evento de apuração das operações do BNDES após a demissão de Levy do banco de fomento

Joaquim Levy

Oitiva de Levy foi marcada para as 14h30 do dia 26/6

Oitiva de Levy foi marcada para as 14h30 do dia 26/6

Wilson Dias/05.01.2015/Agência Brasil

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do BNDES decidiu ouvir o ex-presidente da instituição Joaquim Levy no dia 26 de junho, às 14h30.

O colegiado já havia aprovado um requerimento do deputado Elias Vaz (PSB-GO) no dia 9 de abril, para que o economista fosse ouvido pela CPI.

BNDES pode ter ênfase em privatizações após saída de Levy

Neste domingo (16), o presidente da CPI, deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), afirmou que iria decidir nesta segunda-feira (17), a data para convocá-lo.

A Câmara criou em março uma CPI para examinar operações do banco de 2003 a 2015, com foco no financiamento à internacionalização de empresas.

Maia se diz 'perplexo' com a demissão de presidente do BNDES

Em abril, o banco chegou a criar um Grupo de Trabalho para atender informações e documentos solicitados pelos deputados. Agora, com a demissão de Levy, deputados decidiram acelerar o evento.