'Doleiro dos doleiros' fecha acordo de delação e deverá devolver R$ 1 bi

Dario Messer é réu na Operação Lava Jato do Rio por esquemas nacionais e transnacionais de lavagem de dinheiro

Dario Messer é conhecido como "doleiro dos doleiros"

Dario Messer é conhecido como "doleiro dos doleiros"

Reprodução/Facebook

A Justiça Federal do Rio de Janeiro homologou nesta quarta-feira o acordo de delação premiada do doleiro Dario Messer, com a participação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, em que ele se comprometeu a devolver cerca de R$ 1 bilhão aos cofres públicos, informou o MPF (Ministério Público Federal).

Conhecido como "doleiro dos doleiros", Messer é réu de processos da operação Lava Jato do Rio por esquemas nacionais e transnacionais de lavagem de dinheiro e outros crimes.

Leia mais: Procuradoria quer 'doleiro dos doleiros' de volta à prisão

O doleiro esteve envolvido na ação que resultou em ordem de prisão da Lava Jato fluminense no ano passado contra o ex-presidente paraguaio Horacio Cartes. Investigações apontaram que Cartes teria ajudado Messer a se manter foragido no Paraguai antes de o doleiro ser preso em julho do ano passado.

Pelo acordo anunciado, o colaborador deverá cumprir pena de até 18 anos e 9 meses de prisão, com progressão de regime prevista em lei — inicialmente em regime fechado — apesar da devolução de R$ 1 bilhão.