Em quatro anos, Brasil ganha 4,1 milhões de idosos

Crescimento da população acima de 60 anos foi de 16% entre 2012 e 2016

Em quatro anos, Brasil ganha 4,1 milhões de idosos

Sudeste e Sul concentram mais idosos entre os habitantes

Sudeste e Sul concentram mais idosos entre os habitantes

EBC

A população com mais de 60 anos no Brasil cresceu 16% entre 2012 e 2016, segundo a Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta sexta-feira (24).

O estudo mostra que o País tinha ao final do ano passado 29,6 milhões de idosos: um acréscimo de 4,1 milhão de pessoas nessa faixa etária no período pesquisado. 

As regiões com o maior percentual de idosos são o Sudeste e o Sul, ambas com 16% cada. Já o Norte é onde menos há pessoas acima de 60 anos, proporcionalmente, entre os habitantes: 9,2%.

No Rio de Janeiro, a população com 60 anos ou mais representa 18,7% do total, o patamar mais alto entre os Estados. Em seguida, vem o Rio Grande do Sul, com 17,8%. A média brasileira é de 14,4%. O Amapá é onde há menos idosos, apenas 5,9% da população.

A população brasileira cresceu 3,4% em 2016, em relação a 2012. O IBGE identificou que quatro em cada dez brasileiros moram no Sudeste. O Nordeste é a segunda região mais populosa.