Brasil 'Estamos em Estado de Guerra', afirma Arthur Lira sobre pandemia

'Estamos em Estado de Guerra', afirma Arthur Lira sobre pandemia

Presidente da Câmara avalia que mudanças no cronograma da vacinação ocasionaram na queda de Pazuello do Ministério da Saúde

  • Brasil | Daniel Trevor, da Record TV em Brasília

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados - 10.03.2021

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), comentou a situação crítica da pandemia do novo coronavírus e disse que o Brasil está em "Estado de Guerra".

"Nós não tivemos um retorno correto por parte do Ministério da Saúde e causou toda essa crise com o ministro Eduardo Pazuello”, afirmou ao comentar as mudanças nos cronogramas de vacinação contra a covid-19 em evento do Conjur.

Lira ainda lembrou das conversas que teve com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), Jair Bolsonaro e ministros para compra de imunizantes da Pfizer e da Jansem. “Tenho ciência que os contratos já retornaram, já foram cumpridos os trâmites todos”, disse ao avaliar que as vacinas devem entrar em breve no plano de imunização do Brasil.

O deputado ainda comentou sobre os projetos para área econômica e reclamou da elevação de 0,75 ponto percentual que levou a Selic ao patamar de 2,75% ao ano. ”Os projetos já não estão travados no legislativo pela falta de uma conversa com o Executivo”, lamentou.

Também presente no evento, o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), citou que a Corte já tem uma jurisprudência da crise do novo coronavírus. Ele comentou sobre sobre a polêmica de que o STF deixou para Estados e municípios a gestão da pandemia, impedindo as ações do presidente.

Segundo Mendes, o SUS (Sistema Único de Saúde) depende de todos os entes da federação e recordou que foi pacificado a questão da obrigatoriedade da vacina contra a covid-19 para os brasileiros.

Últimas