Brasil Ex-assessor petista é condenado a 11 anos por estupro

Ex-assessor petista é condenado a 11 anos por estupro

Condenação de Eduardo Gaievski foi confirmada pelo assistente de acusação. Suspeito nega as acusações

Na imagem, Eduardo Gaievski

Na imagem, Eduardo Gaievski

Reprodução

O ex-assessor da Casa Civil da Presidência da República durante a gestão de Dilma Rousseff (PT), Eduardo Gaievski, foi condenado a 11 anos de prisão em regime fechado por estupro de menores.

A condenação foi dada pelo juiz Sidnei Dal Moro, da Comarca de Realeza, no Paraná, e confirmada ao R7 pelo assistente de acusação, advogado Natalício Farias.

De acordo com Farias, a condenação se soma a outras oito. Agora, ao todo, o ex-assessor petista está condenado a 112 anos, 6 meses e 28 dias.

“É a nona condenação e todas as condenações foram confirmadas em segundo grau. Ele não conseguiu reverter nenhuma decisão. Ele foi julgado e condenado por 23 vítimas em 38 crimes”, disse Farias.

O ex-assessor coordenva programas sociais ligados a menores como combate ao crack e construção de creches. Ele era subordinado a então ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.

Gaievski, que está preso desde 2013, nega as acusações.

Últimas