Brasil Ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima morre aos 88 anos

Ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima morre aos 88 anos

Diplomata havia sido internado no sábado (10) com problemas renais. Ele foi embaixador em Londres, Washington e Roma

  • Brasil | Do R7

O ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima

O ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima

Beto Barata/Folhapress - 30.05.2001

O ex-embaixador Paulo Tarso Flecha de Lima morreu nesta segunda-feira (12), aos 88 anos, em Brasília. Ele havia sido internado no sábado (10) com problemas renais, um dia depois de seu aniversário. A morte foi confirmada pelo Ministério das Relações Exteriores.

O corpo de Flecha de Lima será velado nesta terça-feira (13), no Itamaraty. Em seguida, será levado para Belo Horizonte (MG), onde será enterrado no jazigo da família.

Flecha de Lima é viúvo de Lúcia Flecha de Lima, com quem foi casado por 54 anos. Lúcia morreu em 2017, vítima de câncer, também em Brasília. O casal tinha cinco filhos.

Ele foi um dos mais importantes diplomatas brasileiros. Atuou como secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores e embaixador do Brasil em Londres, Washington e Roma. 

Determinação e patriotismo

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores informou que Paulo Tarso ingressou no Itamaraty em 1955 e, ao longo das décadas seguintes, "defendeu os interesses do Brasil com determinação, patriotismo e profissionalismo". Dedicou grande parte de sua vida ao projeto de modernização da diplomacia econômica e comercial do Brasil.

Ainda segundo o Itamaraty, Flecha de Lima foi nomeado chefe do Departamento de Promoção Comercial em 1973, cargo que ocupou por mais de uma década e no qual liderou profunda transformação das atividades de promoção comercial do Brasil no exterior. Em 1984, foi nomeado Subsecretário-Geral de Assuntos Econômicos e Comerciais.

Em 1985, segundo o Itamaraty, alcançou o mais alto posto de carreira da diplomacia, tornando-se Secretário-Geral das Relações Exteriores, tendo desempenhado papel fundamental na inserção internacional do Brasil na fase final da Guerra Fria. Foi Embaixador em Londres (1990-1993), Washington (1993-1999) e Roma (1999-2001).

Últimas