Brasil Ex-superintendente do RJ é nomeado diretor-executivo da PF

Ex-superintendente do RJ é nomeado diretor-executivo da PF

Bolsonaro havia adiantado, no dia 5 de maio, que cargo seria ocupado por Carlos Henrique Oliveira

  • Brasil | Giuliana Saringer, do R7

Carlos Henrique era superintendente no Rio de Janeiro

Carlos Henrique era superintendente no Rio de Janeiro

Reprodução

O governo federal nomeou o ex-superintendente da PF (Polícia Federal) do Rio de Janeiro Carlos Henrique Oliveira como o novo diretor-executivo da corporação. A decisão foi publicada no DOU desta quarta-feira (13) e assinada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça. 

O presidente Jair Bolsonaro havia dito, no dia 5 de maio deste ano, que o cargo seria ocupado por Oliveira. O diretor-executivo é o número 2 da PF, abaixo apenas do diretor geral, Rolando Alexandre de Souza

Tácio Muzzi foi escolhido para ocupar o lugar de Oliveira no Rio de Janeiro. 

Reprodução/ Diário Oficial da União - 13.05.2020

Troca polêmica no RJ

A troca no comando da Polícia Federal no Rio de Janeiro, estado que é base política do presidente Jair Bolsonaro e de seus filhos, foi um dos motivos de divergência que resultaram na saída do então ministro da Justiça Sérgio Moro, fator combinado com a troca do diretor-geral da instituição, sem uma justificativa por parte do presidente da República.

Essa insistência na troca foi apontada por Moro como uma interferência política na Polícia Federal e virou alvo de um processo na Justiça para investigar a ação.

Com a saída de Moro, Bolsonaro conseguiu fazer a troca no comando da instituição, nomeando inicialmente Alexandre Ramagem, então diretor da Abin, que foi impedido de tomar posse pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Últimas