Brasil Gays querem se transformar em super-raça, diz filho de Bolsonaro

Gays querem se transformar em super-raça, diz filho de Bolsonaro

Deputado federal eleito, Eduardo Bolsonaro também disse que não houve golpe em 1964

Gays querem se transformar em super-raça, diz filho de Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro afirmou que ditadura no Brasil foi período "bem suave se compararmos a Chile, Argentina e à Cuba socialista"

Eduardo Bolsonaro afirmou que ditadura no Brasil foi período "bem suave se compararmos a Chile, Argentina e à Cuba socialista"

Reprodução/R7

Deputado federal eleito pelo PSC-SP, Eduardo Bolsonaro, filho do também deputado Jair Bolsonaro (PP), afirmou, em entrevista exclusiva ao R7, ser contra tornar a homofobia crime. Bolsonaro também fez uma comparação do golpe de 1964 com a ditadura no Chile e explicou que se tratou de uma "contra-revolução".

— O que eles querem com o PL 122 é criar uma super-raça. Não há motivo. Se uma pessoa me matar aqui, [trata-se de] um homicídio qualificado, de seis a 20 anos. E se descobrirem que a pessoa do lado que [também] morreu é gay... [Não há motivo para] transformar isso numa pena maior. Não haveria sentido. As punições já estão aí. O problema é a impunidade.

Filho de Bolsonaro diz que estuprador tem morrer

Eduardo Bolsonaro explica como pai iria ‘fuzilar’ Dilma

Leia mais notícias de Brasil e Política

Ele ainda questionou o fato de o golpe militar de 1964 ser classificado como golpe. O filho de Bolsonaro afirmou que não houve tiros na deposição do presidente João Goulart.

— Os militares chegaram ao poder através do povo.

Confira abaixo trecho da entrevista do deputado federal eleito ao R7:

    Access log