Brasil Governo lança programa de incentivo à preservação ambiental

Governo lança programa de incentivo à preservação ambiental

Programa Floresta+ Carbono visa incentivar o mercado de serviços ambientais com a geração de créditos por tonelada de CO2 que deixar de ser emitido

  • Brasil | Da Agência Brasil

Crédito é estratégia para reduzir emissões de poluentes

Crédito é estratégia para reduzir emissões de poluentes

James Martins/Wikimedia Commons

O Ministério do Meio Ambiente lançou nesta quinta-feira (1º) o programa Floresta+ Carbono. O programa visa incentivar o mercado de serviços ambientais em todo o território nacional com a geração de créditos de carbono.

A modalidade foi criada para que as empresas que não têm como reduzir parte de suas emissões de carbono possam compensá-las. O Floresta+ Carbono prevê a geração de créditos de carbono por meio da conservação e recuperação da vegetação nativa.

Um crédito de carbono equivale a uma tonelada de CO2 (dióxido de carbono) que deixou de ser emitido para a atmosfera. A criação desse crédito é uma estratégia do governo federal para reduzir as emissões de poluentes.

Leia mais: Amazônia perde 32 milhoes de campos de futebol de vegetação em 18 anos

A obtenção e validação de tais créditos são usadas para cumprimento das metas de redução de emissões definidas pela RenovaBio, a Política Nacional de Biocombustíveis. Os créditos podem ser vendidos pelos produtores e importadores na Bolsa de Valores. As distribuidoras de combustíveis fósseis, mais poluentes, são obrigadas a comprar uma determinada quantidade de CBio por ano.

“O lançamento é mais uma medida para o fortalecimento do pagamento por serviços ambientais. O papel do Governo Federal nesse processo é promover um ambiente de negócios favorável e efetivo, para dar segurança jurídica ao mercado de carbono florestal, tornando real o pagamento para quem preserva”, afirmou a pasta, em nota.

Últimas