Governo pretende reduzir em R$ 1,3 bi gastos com aluguéis em três anos

Ministério da Economia quer que órgãos atualizem dados dizendo, por exemplo, quantos funcionários trabalham em cada setor e por quanto tempo

Governo quer reduzir número de prédios públicos

Governo quer reduzir número de prédios públicos

07/04/2010 REUTERS/Ricardo Moraes

O Ministério da Economia pediu aos demais órgãos e entidades do Executivo Federal o mapeamento de imóveis utilizados com o objetivo de reduzir os gastos do governo federal com aluguéis. A meta é uma economia de cerca de R$ 1,3 bilhão nos próximos três anos.

Nesta primeira fase de atualização cadastral, o ministério vai coletar as informações em dois momentos: até 10 de setembro, em relação aos imóveis situados no Distrito Federal; e até 10 de dezembro, para os situados nos estados da federação.

"Este é o primeiro passo para implantarmos um programa de gestão de ocupação otimizada e compartilhada dos imóveis. A iniciativa do Ministério levará em consideração a oferta e a demanda de espaços, de forma a ampliar o compartilhamento entre os órgãos da Administração Pública Federal", afirma Fernando Bispo, secretário de Coordenação e Governança do Patrimônio da União.

Segundo explica o secretário de Gestão do ME, Cristiano Heckert, "este levantamento será importante para reduzirmos os gastos com aluguel. Existe a previsão de que esta ação gere uma redução gradativa dessas despesas pelos órgãos da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional".

De acordo com o secretário, após a coleta das informações, será possível analisar a quantidade de pessoas em trabalho integral nos prédios e quantas estão atuando de forma semipresencial. "Assim, será possível ajudar os órgãos a redefinir essa ocupação a partir do uso compartilhado de estações de trabalho, por exemplo", complementa Heckert.

Órgãos do Poder Legislativo, Poder Judiciário, Ministério Público da União e empresas estatais também poderão participar do programa de gestão de ocupação otimizada e compartilhada dos imóveis por eles ocupados, sejam próprios da União ou de terceiros.